CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
SEGUNDA-FEIRA, 25 DE JUNHO DE 2018
ULTIMA NOTÍCIA:
Projeto aeródromo com pista de pouso de decolagem de 2 km é lançado em Aparecida de Goiânia
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Beleza
  Beleza
 
Tratamentos capilares com amônia e formol devem ser evitados durante os primeiros meses de gravidez
Data Publicação:18/10/2012

Salões com profissionais capacitados solicitam apresentação de liberação médica para realização de procedimentos estéticos deste tipo

 


O primeiro trimestre de gestação é tão importante para o bebê quanto para a futura mamãe. É um período de grandes mudanças para ambos. Em relação aos cabelos, mulheres devem ter atenção ao optar por tratamentos de alisamentos e coloração, pois possuem elementos em sua composição, como a amônia e o formol, que são absorvidos pelo couro cabeludo e podem chegar ao bebê em formação. 

Esses cuidados não são tomados por todas as clientes que procuram estes serviços. Justamente por isso, alguns profissionais estão atentos e dispostos a recomendar a consulta médica antes da realização de qualquer procedimento estético deste tipo. 

- Para tratamentos que utilizam estas substâncias, solicitamos que a gestante apresente uma liberação médica - explica a diretora e hair stylist da Visual Hair Design, Claudia Meurer.

Existem soluções práticas para a gestante manter o cuidado do couro cabeludo em segurança. Os óleos são excelentes alternativas, como o de lavanda, patchouli e sândalo. Segundo a diretora da Visual Hair Design, Cláudia Meurer, é recomendável passar o produto da raiz até as pontas e relaxar de 15 a 30 minutos com uma toalha aquecida nos cabelos.

Durante as consultas médicas para saber sobre a saúde do bebê, as mamães devem conversar abertamente com o obstetra ou ginecologista sobre este tema. 

- Evitar o excesso de substâncias químicas no tratamento capilar é necessário, principalmente no primeiro trimestre de gestação. No pós-parto é muito comum ocorrer à queda de cabelo, mas aos poucos o problema é resolvido sem necessidade de tratamento na maioria das situações - alerta a ginecologista da Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia do Rio Grande do Sul, Marlui Scheid.

São comuns alterações nas características dos fios durante a gestação. O cabelo oleoso pode ficar mais seco, bem como o contrário. Os cacheados também podem perder o volume e vice-versa. É claro que essas mudanças podem não ser bem vistas aos olhos das mulheres, mas é necessário pensar na saúde da criança em primeiro lugar. 

Redação: Débora Perez 
Fotos: Marcelo Matusiak





Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- COPPERTONE LANÇA PROTETOR SOLAR PARA TATUAGENS
- Em mensagem ao Dia do Exército, Dilma destaca confiança na Força
- Botox apenas ameniza problemas da saúde bucal e resistência do organismo torna seu uso ineficaz
- Gupo Nyoá forma turma de cabelo e estética
- Anvisa suspende propaganda de produto para queda de cabelo
- Conheça as principais causas da queda de cabelo
- Confira cinco dicas para deixar a pele mais bonita todos os dias
- Tratamentos capilares com amônia e formol devem ser evitados durante os primeiros meses de gravidez
- Cabelos lisos exigem cuidados especiais
- Juliana Paes irá lançar perfume
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.