CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
SÁBADO, 18 DE NOVEMBRO DE 2017
ULTIMA NOTÍCIA:
Dodge recorre de decisão que tirou o sigilo da delação de marqueteiro
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Gastronomia
  Gastronomia
 
Preço do azeite de oliva extra virgem sobe 37% em 1 ano
Data Publicação:04/08/2016
Segundo dados da GfK, uma das maiores empresas de pesquisa no mundo, que monitora os preços de milhares de produtos nos supermercados de todo o Brasil – o azeite de oliva extra virgem é um dos produtos com maior alta de preços entre junho de 2015 e junho de 2016. Em breve, temperar a salada pode se tornar um luxo. O azeite de oliva, item que nos últimos anos conquistou mais espaço na mesa do brasileiro, apresentou aumentos significativos de preços em 2016 e não mostra sinais de retração. Segundo levantamento da GfK, o preço da versão extra virgem embalagem 500 ml variou 37% em junho de 2016 comparado ao mesmo período no ano anterior, atingiu o patamar médio de R$ 21,27. A alta acumulada nos primeiros seis meses de 2016 é de 15%, três vezes maior que o IPCA do período. Escassez mundial e alta do dólar “O aumento do preço do azeite não atinge apenas o Brasil, mas sim o mundo todo, influenciado principalmente pela menor oferta disponível no mercado. Grandes produtores globais como Espanha e Itália tiveram suas produções danificadas devido à secas, ao calor fora do esperado, e também doenças que atingiram as oliveiras e prejudicaram os frutos”, diz Marco Aurélio Lima, diretor da GfK. Segundo dados do Comitê Oleícola Internacional, a produção global de azeite caiu em um terço no ano passado e segue com perspectivas nada otimistas. No Brasil, que depende de importações para abastecer o mercado interno, a pequena produção nacional do produto também foi prejudicada por questões climáticas. “A alta constante do dólar até Janeiro deste ano impulsionou os preços, mas sua retração nos últimos meses ainda não se mostra suficiente para normalizar o repasse ao consumidor”, diz Lima.


Fonte:new trade



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- É possível aderir às guloseimas do período junino sem sair da dieta?
- Mentos Beats agora maior
- Grupo Pão de Açúcar vende bebidas alcoólicas com desconto em seu site
- McDonald’s apresenta novidades no início de 2017
- Richester lança novo tamanho de Cookies
- Freixenet apresenta versão Ice
- NESTLÉ GELATO GANHA NOVOS SABORES E LANÇA LINHA DE PICOLÉS EM TRÊS VERSÕES
- Biscoitos Bela Vista lança biscoito de Emoji
- Preço do azeite de oliva extra virgem sobe 37% em 1 ano
- Marilan lança biscoito com cereais nobres
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.