CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
DOMINGO, 21 DE JULHO DE 2019
ULTIMA NOTÍCIA:
Chefe da Lava Jato no Rio diz que STF barra a maior parte das investigações de lavagem
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Ciência & Saúde
  Ciência & Saúde
 
Telescópio de Einstein é achado em porão de universidade em Jerusalém
Data Publicação:29/04/2019
JERUSALÉM - Quando o cientista Albert Einstein doou seu telescópio à Universidade Hebraica de Jerusalém, dificilmente pensou que acumularia pó durante décadas em um porão até ser descoberto por um apaixonado por seu legado. O Prêmio Nobel de Física ordenou, em vida, a doação de todos os seus estudos, incluindo os da teoria da relatividade, a este centro acadêmico, que ostenta, atualmente, os direitos autorais sobre os mesmos.
Também fez o mesmo, junto com outros artefatos, com seu telescópio, incluindo nos registros da universidade que ninguém se incomodou em consultar durante décadas, segundo relata em sua edição de hoje o jornal israelense "Yedioth Ahronoth".
Einstein tinha recebido o telescópio de Zvi Gezri, um colega do físico que ele conheceu na Universidade de Princeton (Estados Unidos). Durante mais de dez anos, o instrumento permaneceu armazenado no edifício do planetário da universidade em Jerusalém, que está em desuso. Isso ocorreu até que Eshel Ophir, diretor do Centro Belmonte de Ciências de Laboratório da Universidade Hebraica, começou a buscar o objeto, encontrando-o, por fim.
"Sabia que tínhamos o telescópio que Einstein doou à escola e sempre tinha me perguntado o que tinha acontecido com ele", explicou Eshel ao jornal. "Um dos locais onde decidi buscar foi no antigo edifício do planetário. Estava, literalmente, colocando ordem entre os escombros quando o encontrei", lembra.

Estava entre os escombros

Agora, o autor da descoberta espera que o telescópio represente uma "oportunidade para os jovens estudantes de entrar em contato direto com o legado deste grande homem", cuja "curiosidade não tinha limites".
A Fundação Jerusalém e o centro científico Joseph Meyerhoff da cidade santa forneceram fundos para a restauração do instrumento que pertenceu ao pai da Teoria da Relatividade.



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Segundo estudo, pessoas que tomam café e cerveja possuem mais chance de viver até os 90 anos
- Anvisa suspende três medicamentos por irregularidades
- Vacinação contra a gripe começa em todo o país nesta segunda-feira
- Médicos encontram novo órgão no corpo humano por acidente
- Chile comercializa seu primeiro remédio à base de maconha
- Conheça as curiosidades envolvendo o Viagra
- Sistema supera médicos humanos ao diagnosticar doenças
- Cientistas brasileiros desenvolvem molécula para combater leucemia
- Australiano de 99 anos nada 50m em menos de um minuto
- Novo colírio pode curar miopia
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.