CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
SEGUNDA-FEIRA, 23 DE ABRIL DE 2018
ULTIMA NOTÍCIA:
Violência cresce no México, com 7 mil assassinatos em três meses
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Ciência & Saúde
  Ciência & Saúde
 
Pessoas estão alarmadas com um asteroide
Data Publicação:29/09/2016
Vamos começar pela má notícia: realmente há um asteroide com um poder destrutivo de três bilhões de bombas nucleares flutuando em nosso sistema solar.

Mas ao contrário do que você lerá em sites de teoria da conspiração nessa semana, ele não está prestes a bater na Terra, matando todos nós.

O asteroide 2009ES foi flagrado por Zhao Haibin em um observatório de Nanjing, China, mas passou pela Terra em uma distância segura de 18,8 luas.

Mas de alguma forma, sites de conspiração estão convencidos de que a rocha de 10 milhas (16 quilômetros) de largura está prestes a atingir a Terra - e em breve.

É claro que isso não é verdade. Ele passou por nós seguramente no dia 5 de setembro e continuará passando no futuro.

A NASA alega ter detectado mais de 97% dos asteroides “destruidores de planetas” no sistema solar, aqueles que têm seis ou sete milhas de largura (9 e 11 quilômetros respectivamente), parecidos com o que matou os dinossauros.

Em uma declaração no ano passado, a NASA disse: “Até onde podemos prever, nenhum objeto grande atingirá a Terra pelas próximas centenas de anos.”

O especialista Phil Plait disse que todo o arsenal nuclear utilizado na guerra fria teria um montante de apenas um milionésimo do potencial destrutivo da explosão que dizimou os dinossauros.

O asteroide atingiu a Terra em uma velocidade superior a 40 vezes a velocidade do som, causando uma explosão sete bilhões de vezes maior do que a bomba de Hiroshima


Fonte:Blog Yahoo



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Vacinação contra a gripe começa em todo o país nesta segunda-feira
- Médicos encontram novo órgão no corpo humano por acidente
- Chile comercializa seu primeiro remédio à base de maconha
- Conheça as curiosidades envolvendo o Viagra
- Sistema supera médicos humanos ao diagnosticar doenças
- Cientistas brasileiros desenvolvem molécula para combater leucemia
- Australiano de 99 anos nada 50m em menos de um minuto
- Novo colírio pode curar miopia
- Cientista russo revela o que ocorre conosco após a morte
- NASA apressa sua missão a um asteroide “tão valioso que poderia destruir a economia mundial”
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.