CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
TERÇA-FEIRA, 25 DE SETEMBRO DE 2018
ULTIMA NOTÍCIA:
Na Suíça, pedreiros estudam por até 4 anos e ganham R$ 20 mil por mês
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Saúde
  Saúde
 
Pediatras recebem novas orientações para bebês expostos ao HIV
Data Publicação:09/06/2014

Orientações do Ministério da Saúde para manejo da infecção pelo HIV em crianças e adolescentes já está disponível para médicos pediatras

 

O tratamento de crianças expostas ao HIV está recebendo novas normativas do Ministério da Saúde e nos próximos meses o esforço é conscientizar profissionais da pediatria e outras áreas da medicina sobre a mudança.

Um dos aspectos mais importantes é o diagnóstico precoce. Filhos de mães infectadas, se receberem o tratamento adequado, possuem menos risco de serem afetados, chegando a ser inferior à 1%, segundo a assessora da Comissão de Terapia Antirretroviral em Crianças e Adolescentes Vivendo com HIV/aids do Ministério da Saúde, e representante do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Carmem Lucia Oliveira da Silva

- Muitas mães são identificadas tardiamente como infectadas por HIV. São mães que chegam com carga viral presente na hora do parto e assim se torna muito maior o risco de transferência. Nunca é demais lembrar que quando essa mãe chega para ter um bebê é obrigatório o teste rápido de HIV - disse.

As principais modificações na profilaxia referem-se ao tempo de utilização do AZT nos bebês expostos, e a inclusão da Nevirapina. O novo protocolo recomenda a redução do uso de AZT (Zidovudina) para 4 semanas em todos os bebês expostos, e o uso de AZT associado a Nevirapina xarope para bebês de mães que não usaram antirretroviral (ARV) durante a gestação, independentemente do uso de AZT peri-parto, e também para mães que usaram ARV na gestação, mas a carga viral do HIV é desconhecida ou maior ou igual a 1.000 cópias/mL no 3º trimestre.

- Estrutura para o trabalho existe, mas é importante que saibam desses procedimentos. Estamos trabalhando com a Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul nesse sentido para dar o máximo de divulgação. Isso é novo e precisa ser falado para todos médicos - completou.

O protocolo completo pode ser conferido no site da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul www.sprs.com.br.

Endereço do protocolo:
http://www.aids.gov.br/sites/default/files/anexos/publicacao/2014/55939/08_05_2014_protocolo_pediatrico_pdf_36225.pdf

Informações para a Imprensa:

Sobre a Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul

A Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul foi fundada em 25 de junho de 1936 com o nome de Sociedade de Pediatria e Puericultura do Rio Grande do Sul pelo Prof. Raul Moreira e um grupo de médicos precursores da formação pediátrica no Estado. A entidade cresceu e se desenvolveu com o espírito de seus idealizadores, que, preocupados com os avanços da área médica e da própria especialidade, uniram esforços na construção de uma entidade que congregasse os colegas que a cada ano se multiplicavam no atendimento específico da população infantil. Atualmente conta com cerca de 1.750 sócios, e se constitui em orgulho para a classe médica brasileira e, em especial, para a família pediátrica.

PlayPress Assessoria de Imprensa





Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Resistente, DST se alastra e alarma médicos por resistência
- O cozimento no vapor traz muitos benefícios
- Governo retira 800 mil litros de azeite de oliva do mercado e autua 84 empresas
- Ministério da Saúde anuncia ampliação de vacinas
- Instituto Hahnemann abre inscrições para homeopatia
- Pesquisa diz que tomar aspirina a cada três dias reduz risco de infarto.
- Estudo mostra que pílula do câncer tem efeito reduzido
- Palestra gratuita revela os benefícios da Yoga
- Nosso país, tem 411 mortes relacionadas à gripe H1N1
- Casos de H1N1 no Brasil sobem para 1.012, com 153 mortes no ano
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.