CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
QUARTA-FEIRA, 17 DE JANEIRO DE 2018
ULTIMA NOTÍCIA:
Seul propõe a Pyongyang nova reunião para conversar sobre Jogos de Inverno
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Saúde
  Saúde
 
Fiocruz produzirá remédios biotecnológicos e ampliar fabricação de vacinas
Data Publicação:26/11/2011
Rio de Janeiro - O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, anunciou hoje (25) a construção de um parque tecnológico da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) para ampliar a produção de vacinas e dar início à produção de medicamentos biotecnológicos, que englobam drogas para tratamento de câncer e doenças inflamatórias. Atualmente, o Brasil importa esses produtos.

De acordo com o ministro, a iniciativa, uma parceria entre os governos federal, do estado do Rio e a Fiocruz, vai contar com investimentos de R$ 800 milhões. Para construir a unidade, o governo do estado cedeu um terreno de 570 mil metros quadrados (m²) em Santa Cruz, na zona oeste da capital fluminense.

“A perspectiva com esse novo parque é poder aumentar em seis vezes a capacidade de produção de vacinas. Mas, o mais importante, é permitir à Fiocruz entrar na nova fronteira de medicamentos no campo da saúde, que são os biotecnológicos. Hoje, eles representam 1% de todas as doses que o país compra, mas comprometem 34% do orçamento do Ministério da Saúde”, informou ele, na inauguração da nova sede do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), no Rio de Janeiro.

Alexandre Padilha ressaltou, ainda, que o país só tem condições de oferecer "o mais amplo programa de vacinação do mundo" porque 96% das doses são produzidas nacionalmente.

O ministro informou ainda que o governo federal vai investir R$ 70 milhões até 2014 para apoiar o governo do Rio a lançar o Centro Estadual de Inovação Tecnológica em Saúde (Sautec). Com instrumentos modernos, a unidade vai atuar no campo da neurociência para desenvolver tecnologias de reabilitação física para pacientes com comprometimento do sistema nervoso.

Na solenidade, foi assinada a doação, pelo governo federal, do antigo terreno do Into na Praça da Cruz Vermelha, no centro da cidade, ao governo fluminense. No local será implantado o Hospital Estadual do Cérebro Paulo Niemeyer, para tratamento de doenças neurológicas. Também foram fechados convênios de cooperação técnica com o governo do estado do Rio, com investimentos de R$ 20 milhões, para aumentar a produção de medicamentos do Instituto Vital Brazil, em Niterói.


Fonte:Ag Brasil



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Governo retira 800 mil litros de azeite de oliva do mercado e autua 84 empresas
- Ministério da Saúde anuncia ampliação de vacinas
- Instituto Hahnemann abre inscrições para homeopatia
- Pesquisa diz que tomar aspirina a cada três dias reduz risco de infarto.
- Estudo mostra que pílula do câncer tem efeito reduzido
- Palestra gratuita revela os benefícios da Yoga
- Nosso país, tem 411 mortes relacionadas à gripe H1N1
- Casos de H1N1 no Brasil sobem para 1.012, com 153 mortes no ano
- Aumento de casos de microcefalia gera preocupação em Pernambuco
- Zika: Estados Unidos alertam gestantes a evitarem viagem ao Brasil
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.