CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
DOMINGO, 10 DE DEZEMBRO DE 2017
ULTIMA NOTÍCIA:
Em convenção, Alckmin é eleito presidente do PSDB e partido polariza com Lula em 2018
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Economia
  Economia
 
Presidente do Banco do Brasil faz acordo com a CVM
Data Publicação:03/01/2015

O presidente do Banco do Brasil, Aldemir Bendine, fechou um acordo com a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para escapar de um processo administrativo sancionador por violar o período de silêncio durante a oferta pública de ações da BB Seguridade, em 2013. O executivo vai pagar R$ 200 mil para evitar um julgamento.

Em setembro Bendine propôs ao órgão regulador do mercado de capitais o pagamento de R$ 100 mil, mas o colegiado da CVM recomendou a renegociação desse valor. A autarquia dobrou a proposta, que foi aceita pelo presidente do BB.

O Banco do Brasil atuou como acionista vendedor de ações na oferta de distribuição secundária de ações da companhia, em abril do ano passado. O IPO (oferta pública inicial de ações, na sigla em inglês) da BB Seguridade movimentou R$ 11,48 bilhões e foi o maior do mundo em 2013.

As declarações de Bendine sobre a oferta foram publicadas no dia 30 de abril, dia seguinte ao IPO. O anúncio de encerramento da oferta, entretanto, só saiu em 15 de maio. "A BB Seguridade é uma empresa que já nasce grande - com valor de mercado de R$ 34 bilhões, que é quase a metade do valor de mercado do BB. (...) Não estamos fazendo essa operação por necessidade de capital, só vai reforçar os indicadores do BB e dar mais liquidez. Não é demagogia, mas eu pessoalmente tinha certeza do sucesso da operação", disse o executivo, na ocasião, além de comentar a estreia das ações na Bovespa




Fonte:Estadão



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Leniência fechada pelo MPF deve garantir R$ 24 bi aos cofres públicos
- Poupança tem melhor resultado em relação ao mes de julho dos últimos tres anos.
- Juros do cartão de crédito rotativo ficam em 378,3% ao ano em junho
- Analistas mantém estimativa de crescimento do PIB
- IBGE registra alta de 0,8% na produção industrial de maio
- Evento combina café e networking para gerar novos relacionamentos profissionais
- Governo pensa em dobrar o limite para compras em free shops do país
- SuFresh em recuperação judicial
- Brasil registra forte superávit primário em abril
- Com novo ajuste juros do rotativo do cartão caem pela metade e atingem 233% ao ano
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.