CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
DOMINGO, 24 DE JUNHO DE 2018
ULTIMA NOTÍCIA:
Projeto aeródromo com pista de pouso de decolagem de 2 km é lançado em Aparecida de Goiânia
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Esportes
  Esportes
 
Maradona ironiza drones de Sampaoli e cogita se reunir com atletas
Data Publicação:24/06/2018
Para Diego Armando Maradona, a decepcionante campanha da Argentina na Copa do Mundo tem seus culpados muito bem definidos: Jorge Sampaoli e a Associação de Futebol Argentino (AFA). Campeão mundial em 1986, o ex-jogador criticou o trabalho do técnico e atribuiu a derrota por 3 a 0 para a Croácia à entidade que regula o futebol de seu país.

“Tenho uma raiva que não pode ser transmitida e uma grande raiva interior, porque ele que vestiu essa camisa não pode vê-la golpeada por uma equipe croata que não é a Alemanha, não é o Brasil, não é a Holanda, não é a Espanha. Essa é a verdade”, lamentou o craque argentino.

Presente no estádio em que ocorreu o revés para a Croácia, Maradona ressaltou que o episódio “tem um culpado e ele é o presidente da Associação de Futebol Argentino”, disse, em referência a Claudio Tapia. “A AFA é dirigida por pessoas que não sabem nada de futebol”, condenou.

Sobre Sampaoli, Maradona questionou os métodos de trabalho. Disse que “todo mundo” acreditava que ele iria resolver os problemas da seleção “com os computadores, com os drones, com 14 assistentes, com 25 sparrings”. “A Argentina não sabe como jogar, não tem solução para nada. Ou seja, tanto no meio-campo, defesa ou no ataque, a Argentina não criou uma barreira, não ganhou as divididas, não teve a bola”, avaliou, em alusão à atuação diante da Croácia.


Fonte:Yahoo.com



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- José Sarney diz que Lei Geral da Copa terá prioridade no Senado
- Lei Geral e venda de bebidas durante a Copa é liberada
- Relator da Lei da Copa diz que uma comissão irá rever Estatuto do Torcedor
- Novo texto da Lei Geral da Copa exclui índios do direito à meia-entrada
- Ministro do Esporte defende meia entrada para idosos na Copa de 2014
- Confirmado a luta entre Vitor Belfort e o americano Anthony Johnson
- Treinador do Corinthians passa por cirurgia neste sábado e ainda não tem previsão de volta
- Barcelona dá um olé no Santos no Mundial de Clubes
- Apresentada pela Toyota, Copa do Mundo de Clubes FIFA
- Relator mantém venda de bebidas em jogos da Copa e comissão adia votação
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.