CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
SEGUNDA-FEIRA, 17 DE DEZEMBRO DE 2018
ULTIMA NOTÍCIA:
Na praia ou na piscina: Carla Perez ensina poses para fotos de verão
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / São Paulo
  São Paulo
 
Atraso de 14 anos de trem para Cumbica é mentira, diz Alckmin
Data Publicação:01/04/2018
Ao inaugurar na manhã deste sábado (31) uma estação de trem próxima ao aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) chamou de "fake news" reportagens recentes que relembraram o longo atraso do estado de São Paulo na entrega da obra.

Reportagem da Folha publicada no mesmo dia, por exemplo, relembrou promessa feita pelo mesmo Alckmin em março de 2002. Na ocasião, o tucano apresentou o traçado da linha de trem que ligaria o centro de São Paulo ao aeroporto internacional.

O tucano, que deixará o cargo na próxima semana para disputar a Presidência e que à época era pré-candidato à reeleição ao governo, prometia em 2002 uma viagem com maior rapidez até o aeroporto a partir de 2004, como anunciava texto publicado no site oficial do governo.

Questionado agora sobre os motivos desses 14 anos de atraso, Alckmin disse que a informação é falsa. "Não demorou 14 anos. Isso é fake news, é mentira. A obra foi licitada em 2013. Estudos para trazer o trem para cá existem há mais de 50 anos. Ela foi licitada em 2013, em 2017 tivemos a primeira estação e, em 2018, ela está entregue."

Em entrevista após a primeira viagem de teste do trem, Alckmin usou de um artifício para driblar a promessa de 2002. Para isso, colocou de lado as seguidas promessas tucanas de um trem para Cumbica, inclusive para a Copa de 2014, e focou apenas no projeto da linha 13-jade da CPTM, projeto para o aeroporto que enfim andou -licitado em 2013, prometido para 2015 e entregue em 2018.

Com 12,2 km de extensão e três estações, a nova linha só deve iniciar a operação comercial, diariamente das 4h à meia-noite, a partir do fim de junho, quando se encerra a última etapa de testes. No período de adaptações, a tarifa não será cobrada.

O nome da estação é Aeroporto, mas, na prática, não é exatamente isso. O passageiro, com suas malas em mãos, terá que atravessar uma passarela e ainda pegar um ônibus até os terminais nacionais e internacionais.

Administrado pela concessionária GRU Airport, o sistema de ônibus foi previsto inicialmente como uma alternativa até que a concessionária entregasse um monotrilho que faria essa ligação entre a estação de trem e o setor de embarque do aeroporto.

A mudança já seria significativa em relação ao projeto original do estado, que previa a construção da estação próxima ao check-in. O projeto, porém, foi revisto após a decisão da concessionária de construir um shopping no local planejado para a estação.

A concessionária diz que a localização da estação foi decidida em acordo com o governo estadual. Em troca, ela se comprometeu a transportar gratuitamente os usuários do trem aos terminais.

Por enquanto, para chegar à estação Aeroporto, o usuário que estiver no centro de SP precisa seguir até as estações Brás ou Tatuapé, dali embarcar na linha 12-safira da CPTM até a estação Engenheiro Goulart, onde é possível a baldeação com a linha 13-jade. Em junho, porém, o governo promete uma linha expressa da Luz até a estação Aeroporto --a passagem custará R$ 8, como anunciou Alckmin neste sábado.



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Atirador já criticou Igreja, fez sucesso entre mulheres e enfrentou depressão
- Armas de brinquedo fazem sucesso no comércio de SP às vésperas do Natal
- Avião de pequeno porte cai na zona norte de São Paulo
- Justiça mantém anulação e determina novo júri sobre massacre do Carandiru
- Ambulante distribui água para passageiros de ônibus durante engarrafamento em SP
- Roberto Kikawa, que criou as carretas da saúde, é assassinado em São Paulo
- João Doria é eleito governador do Estado de São Paulo
- Novo laudo aponta que vídeo íntimo de João Doria é verdadeiro
- Tiririca é reeleito deputado federal em SP com 445 mil votos
- Padre é agredido pela guarda civil de São Paulo
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.