CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
DOMINGO, 19 DE NOVEMBRO DE 2017
ULTIMA NOTÍCIA:
Dodge recorre de decisão que tirou o sigilo da delação de marqueteiro
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Jurídico
  Jurídico
 
Temer exonera secretária de Direitos Humanos e busca nome técnico
Data Publicação:01/11/2017
O presidente Michel Temer exonerou a secretária de cidadania do Ministério de Direitos Humanos, Flávia Piovesan.

A demissão foi publicada na edição desta quarta-feira (1º) do Diário Oficial da União e assinada pelo ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha.

À colunista do jornal Folha de S.Paulo Mônica Bergamo, Piovesan afirmou que deixou o cargo "a pedido", fato que não consta na publicação do Diário Oficial da União.

O presidente ainda não definiu quem substituirá Piovesan na secretaria. Ele pretende conversar durante o final de semana com especialistas na área de direitos humanos e definir um nome até segunda-feira (6).

Em conversas reservadas, ele tem defendido que seja escolhido um nome técnico e que a estrutura se mantenha sob o comando de uma mulher.

O afastamento, previsto há semanas, ocorre para que ela assuma cargo na CIDH (Comissão Interamericana de Direitos Humanos) e após ter criticado portaria do Ministério do Trabalho que mudava as regras para inspeção do trabalho escravo.

Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, ela chegou a dizer que sentia tensão com a pasta e que enfrentou pressões internas. Os comentários causaram irritação na equipe presidencial. Piovesan foi nomeada no ano passado em um esforço do presidente para compensar a ausência de mulheres em cargos de primeiro escalão. Especialista em direitos humanos e direito internacional, ela atuou na Organização das Nações Unidas e chegou a ser cotada para uma vaga no STF (Supremo Tribunal Federal) em 2012. O presidente retorna na manhã desta quarta a Brasília, após ter sido submetido a procedimento médico em São Paulo. Ele passará o feriado na capital federal.


Fonte:Yahoo.com



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Dodge recorre de decisão que tirou o sigilo da delação de marqueteiro
- Temer exonera secretária de Direitos Humanos e busca nome técnico
- STF desacelera análise de recurso de Battisti contra extradição
- STF adia análise de recurso de Battisti para evitar extradição
- AGU defende ao STF poder de Temer para revogar condição de asilado de Battisti
- Defesa de Lula protocola primeiro recurso judiciário
- Juiz Sergio Moro proíbe que defesa de Lula grave depoimento
- Cunha é condenado por Moro a 15 anos e 4 meses de prisão
- Odebrecht diz que inventou campanha de Dilma em 2014
- Fachin ordena que PF interrogue Sarney, Renan, Jucá e Sérgio Machado
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.