CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
DOMINGO, 19 DE NOVEMBRO DE 2017
ULTIMA NOTÍCIA:
Dodge recorre de decisão que tirou o sigilo da delação de marqueteiro
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Jurídico
  Jurídico
 
STF desacelera análise de recurso de Battisti contra extradição
Data Publicação:01/11/2017
O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu desacelerar a análise de um recurso apresentado pela defesa do italiano Cesare Battisti que busca evitar que o presidente Michel Temer reverta decisão do governo Lula que permitiu ao ex-ativista permanecer no Brasil, barrando pedido de extradição da Itália.

Fux converteu o processo inicial movido pelos advogados de Battisti de habeas corpus em uma reclamação constitucional, e reabriu prazos para a instrução do caso. Na decisão, o ministro argumentou que a "via estreita do habeas corpus não é adequada" para a causa do pedido.

O ministro do STF alegou que, conforme a Constituição, a reclamação é o tipo de ação destinada a preservar a competência da Suprema Corte e garantir a autoridade de suas decisões.

No seu despacho, de terça-feira, Fux manteve os efeitos da liminar concedida no dia 13 de outubro para evitar o prosseguimento de qualquer pedido de extradição de Battisti, mas abriu novo prazo para instruir o recurso, que agora virou uma reclamação.

O ministro do STF permitiu à defesa do ex-ativista que emende a petição inicial no prazo de 15 dias para readequá-la ao novo tipo de ação, embora não tenha permitido qualquer alteração no cerne do pedido apresentado, ou seja, evitar a extradição. Fux abriu novo prazo de 10 dias para ouvir a Presidência da República e também pediu parecer da Procuradoria-Geral da República.

Fux chegou a incluir na pauta do dia 24 de outubro da Primeira Turma do STF o mérito do antigo habeas corpus, após a Advocacia-Geral da União ter defendido o direito de Temer de rever a decisão do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no último dia do seu mandato em 2010, de manter Battisti no país.

Ainda não está certo se, encerrada essa nova fase de instrução processual, o caso será julgado pela Primeira Turma ou pelo plenário do STF.

O ex-ativista teve sua extradição requerida pela Itália em razão de ter sido condenado naquele país por quatro assassinatos na década de 1970, quando era integrante de um grupo militante de esquerda.


Fonte:Yahoo.com



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Dodge recorre de decisão que tirou o sigilo da delação de marqueteiro
- Temer exonera secretária de Direitos Humanos e busca nome técnico
- STF desacelera análise de recurso de Battisti contra extradição
- STF adia análise de recurso de Battisti para evitar extradição
- AGU defende ao STF poder de Temer para revogar condição de asilado de Battisti
- Defesa de Lula protocola primeiro recurso judiciário
- Juiz Sergio Moro proíbe que defesa de Lula grave depoimento
- Cunha é condenado por Moro a 15 anos e 4 meses de prisão
- Odebrecht diz que inventou campanha de Dilma em 2014
- Fachin ordena que PF interrogue Sarney, Renan, Jucá e Sérgio Machado
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.