CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
SEGUNDA-FEIRA, 10 DE DEZEMBRO DE 2018
ULTIMA NOTÍCIA:
Bumblebee
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Rio de Janeiro
  Rio de Janeiro
 
Alunos da UFF fazem ato contra retirada de bandeira por fiscais do TRE
Data Publicação:24/10/2018
Os estudantes da Universidade Federal Fluminense (UFF) fizeram uma manifestação na noite de hoje (24) contra a ação de fiscais do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ), que estiveram na universidade ontem (23) para a retirada de uma bandeira com os dizeres “Direito UFF Antifacista”, que estava na fachada da Faculdade de Direito. A universidade aguarda explicações do tribunal acerca da ação.

O caso ocorreu por volta das 19h de ontem (23), quando chegaram à instituição pessoas que vestiam um colete preto e se identificaram como fiscais do TRE-RJ. O professor Paulo Roberto dos Santos Corval, chefe do Departamento de Direito Público, relatou que os fiscais eleitorais afirmaram ter um mandado verbal expedido pela juíza Maria Aparecida da Costa para verificar ocorrência de propaganda política irregular. No entanto, segundo Corval, nenhuma documentação foi apresentada pelos fiscais.

De acordo com registro de ocorrência administrativo, firmado pelo professor, os fiscais percorreram salas de aula, interromperam uma aula que ocorria no auditório e foram até o centro acadêmico.

Depois, conforme o Corval, os fiscais questionaram a bandeira, nas cores laranja e preto, colocada pela Associação Atlética Acadêmica, e que não tem cor partidária ou referência a partidos e candidatos.

"A crítica ao fascismo é uma pauta da Atlética. Como foi bastante noticiado na imprensa, já tivemos episódios em edições dos Jogos Jurídicos onde alunos de algumas faculdades realizaram manifestações racistas. Então, essa agenda voltada para condenar o preconceito e a discriminação vem de longa data por fatos que nada tem a ver com o processo eleitoral em curso", disse ele, lembrando que a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) está suspensa dos Jogos Jurídicos Estaduais de 2019 devido a casos de racismo.


Fonte:Yahoo.com



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Ônibus atinge agência bancária no centro do Rio
- Sem cubanos e violentas, favelas do Rio sofrem para atrair médicos brasileiros
- Incêndio destrói hospital no Rio de Janeiro; três pacientes morrem
- Alunos da UFF fazem ato contra retirada de bandeira por fiscais do TRE
- Ibope: Na capital paulista, Haddad supera Bolsonaro
- Estudante defende mulher assediada em ônibus no RJ
- Incêndio de grandes proporções atinge o Museu Nacional, no Rio
- Defensoria obtém soltura de dois jovens presos ilegalmente em casa no RJ
- Ex-marido de corretora morta no Rio tem a prisão decretada por suposta participação no crime
- Mulher de 54 anos morre após ter atendimento negado em hospital no Rio
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.