CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
TERÇA-FEIRA, 18 DE JUNHO DE 2019
ULTIMA NOTÍCIA:
Espetáculo Querubim fica em cartaz até 07/07 no RJ
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Rio de Janeiro
  Rio de Janeiro
 
Ibope: Na capital paulista, Haddad supera Bolsonaro
Data Publicação:23/10/2018
Na noite da última terça-feira, 23 de outubro, agentes da Fiscalização Eleitoral do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro acompanhados por policiais militares do estado invadiram a Faculdade de Direito da Universidade Federal Fluminense alegando uma denúncia de palestra de cunho partidário no Salão Nobre. Na ocasião, retiraram uma bandeira com os dizeres “Direito UFF Antifascista” da fachada do prédio e interromperam professores nas salas de aula para questionar o conteúdo lecionado, segundo o diretor Wilson Madeira Filho.

Os envolvidos alegaram o cumprimento de um “mandado verbal” expedido pela juíza Maria Aparecida da Costa Bastos, da Comarca de Niterói, cuja fundamentação se deu com base em suposta propaganda eleitoral “irregular” e “negativa”. De acordo com Filho, não há previsão de mandado verbal na legislação.

Os agentes também visitaram e fotografaram o Centro Acadêmico Evaristo da Veiga (CAEV) em busca de materiais de campanha partidária, o que não foi encontrado.

De acordo com o diretor, que também é professor titular na instituição, em nenhum momento da ação apresentou-se um documento. Após o ocorrido, Filho, acompanhado de outro professor e estudantes, foram até o TRE-RJ em busca de respostas. No entanto, novamente, ausência de comprovativos. “Fomos ao tribunal, pedimos o processo e o mandado, não existiam. Não tinha documento nenhum”, afirmou.

“Eu gostaria sinceramente de saber qual é a candidatura que sentiu atingida. Para isto, teria que se assumir como fascista. Eu gostaria de saber porque eles entraram, afrontaram a aula dos professores. Isso fazia parte do mandado verbal da juíza?”, questionou o professor titular. Para ele, o ocorrido configura uma ameaça ao Estado de Direito.


Fonte:Yahoo.com



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Reunião sobre pacote anticrime - Condege e Instituições
- Ônibus atinge agência bancária no centro do Rio
- Sem cubanos e violentas, favelas do Rio sofrem para atrair médicos brasileiros
- Incêndio destrói hospital no Rio de Janeiro; três pacientes morrem
- Alunos da UFF fazem ato contra retirada de bandeira por fiscais do TRE
- Ibope: Na capital paulista, Haddad supera Bolsonaro
- Estudante defende mulher assediada em ônibus no RJ
- Incêndio de grandes proporções atinge o Museu Nacional, no Rio
- Defensoria obtém soltura de dois jovens presos ilegalmente em casa no RJ
- Ex-marido de corretora morta no Rio tem a prisão decretada por suposta participação no crime
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.