CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
SEXTA-FEIRA, 14 DE DEZEMBRO DE 2018
ULTIMA NOTÍCIA:
Futuro ministro, Heleno isenta Bolsonaro no caso Coaf: Valor irrisório
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Rio de Janeiro
  Rio de Janeiro
 
Pezão diz que críticas à cúpula da segurança não atrapalham parceria com a União
Data Publicação:09/11/2017
Uma semana depois de interpelar no Supremo Tribunal Federal (STF) o ministro da Justiça, Torquato Jardim, o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, disse hoje (7) que as críticas à cúpula da segurança no estado não vão atrapalhar a parceria com a União. “Tanto não atrapalhou que estamos tendo uma operação em conjunto hoje. Quando o ministro fez a colocação dele, fez questão de ressaltar que era uma questão pessoal e não de governo. Está ai a operação de hoje e vamos fazer diversas”.

Após participar de reunião de governadores com o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Sergio Etchegoyen, Pezão disse que o principal problema da segurança pública do Rio de Janeiro foi a entrada indiscriminada de armas e drogas no estado ocasionada, segundo ele, pelo abandono do governo federal ao Rio.

“Ficamos muitos anos abandonados, entrou tudo dentro do Rio de Janeiro”, disse Pezão à Agência Brasil. De acordo com o governador fluminense, após o envio das tropas federais este ano houve crescimento da apreensão de fuzis e a redução do número de roubo de cargas. Segundo Pezão, o roubo de cargas teve queda de 26% em setembro na comparação com o mês anterior.

“Estamos chegando em outubro com 400 fuzis apreendidos. Isso é uma arma de guerra. A gente precisa muito dessa parceria com o governo federal e cada vez mais vai melhorar”.

Para Pezão, o reforço da Polícia Rodoviária Federal (PRF) tem sido fundamental nas ações de segurança no estado. “O Rio de Janeiro está cercado de rodovias federais, a Rio-Santos, a Dutra [Presidente Dutra], Rio-Petrópolis, Rio-Teresópolis, Ponte Rio-Niterói, Baia de Guanabara, tudo é patrulhamento que era da competência do governo federal. Nunca quero transferir responsabilidade, mas quando a gente tem essa parceria os dados estão aparecendo”.

Além de Pezão, participaram da reunião no Palácio do Planalto outros 14 governadores. Eles discutiram o andamento de propostas da área de segurança após o encontro de governadores ocorrido no final de outubro no Acre.


Fonte:Yahoo.com



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Ônibus atinge agência bancária no centro do Rio
- Sem cubanos e violentas, favelas do Rio sofrem para atrair médicos brasileiros
- Incêndio destrói hospital no Rio de Janeiro; três pacientes morrem
- Alunos da UFF fazem ato contra retirada de bandeira por fiscais do TRE
- Ibope: Na capital paulista, Haddad supera Bolsonaro
- Estudante defende mulher assediada em ônibus no RJ
- Incêndio de grandes proporções atinge o Museu Nacional, no Rio
- Defensoria obtém soltura de dois jovens presos ilegalmente em casa no RJ
- Ex-marido de corretora morta no Rio tem a prisão decretada por suposta participação no crime
- Mulher de 54 anos morre após ter atendimento negado em hospital no Rio
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.