CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
QUINTA-FEIRA, 16 DE AGOSTO DE 2018
ULTIMA NOTÍCIA:
PMs ajudam adolescente durante parto dentro de banheiro em casa de Aparecida de Goiânia
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Brasil
  Brasil
 
Faremos o que é certo, diz Barroso, sobre distribuição de relatoria do caso Lula no TSE
Data Publicação:16/08/2018
O ministro Luís Roberto Barroso, vice-presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), disse nesta quinta (16) que a corte vai resolver a questão do responsável pela análise da candidatura de Lula.

"Faremos o que é certo", disse Barroso.

Logo depois que a equipe de Lula fez o registro da candidatura à Presidência, no fim da tarde de quarta (15), os candidatos a deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP), uma das lideranças do MBL (Movimento Brasil Livre), e Alexandre Frota (PSL-SP), apresentaram ações no TSE contestando o petista. Os casos foram direcionados ao ministro Admar Gonzaga.

No entanto, o processo do registro de Lula ainda não havia gerado um número para ser distribuído para um relator -que deve analisar os documentos e decidir se a candidatura é válida. Esse processo foi sorteado para Barroso.

Conforme antecipou a colunista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, a defesa de Lula questiona a distribuição do registro da candidatura para Barroso. Seus advogados pedem que o caso fique com o ministro Gonzaga.

Há no tribunal um entendimento de que as contestações feitas antes do sorteio do relator do registro da candidatura se configuram em uma tentativa de impedir o registro, e não uma contestação de fato -que seria ação formal depois da publicação do edital e da definição do ministro responsável pelo caso. Por outro lado, há quem defenda que a relatoria deveria ser direcionada a Gonzaga, que já analisava os questionamentos contra Lula.

A contestação feita pela procuradora-geral foi endereçada ao ministro Barroso.

De acordo com o TSE, até o momento os casos "estão tramitando com relatores diferentes de acordo com o sorteio, uma vez que entraram como processos distintos". O tribunal informou ainda que "é preciso aguardar os próximos passos para sabermos se serão juntados".


Fonte:Yahoo.com



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- A dias do julgamento da restrição do foro no STF, Temer se reúne com Gilmar
- Com bala alojada na coluna, aluno de medicina assiste às aulas em uma maca
- De fazer inveja a Bolt, condenação rápida reforça propósito de Lava Jato em perseguir Lula
- Julgamento que pode tornar Geddel e seu irmão réus no caso do bunker será dia 8
- Bolsonaro critica Dodge por denúncia e se diz imune para falar sobre quilombolas
- Por Geraldo Alckmin, PSDB isola Aécio
- Joesley Batista afirma repasse de R$ 110 milhões a Aécio
- Temer faz pronunciamento para defender seu governo e se compara a Tiradentes
- Lula recebe visita de parentes, mas Nobel e teólogo são barrados
- STF nega a Maluf direito a mais um recurso, mas o mantém preso em casa
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.