CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
TERÇA-FEIRA, 25 DE SETEMBRO DE 2018
ULTIMA NOTÍCIA:
Na Suíça, pedreiros estudam por até 4 anos e ganham R$ 20 mil por mês
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Brasil
  Brasil
 
Pai de Tatiane Spitzner será assistente de acusação do Ministério Público
Data Publicação:17/08/2018
O advogado Jorge Waldemir Spitzner, pai da advogada Tatiane Spitzner, que morreu no dia 22 de julho após cair do quarto andar do prédio onde morava, em Guarapuava, no Paraná, será um dos assistentes de acusação do Ministério Público.

Tatiane morava com o marido, o professor Luis Felipe Manvailer, preso suspeito de tê-la jogado pela janela – ele nega. A juíza da 2.ª Vara Criminal, Paola Gonçalves Mancini, autorizou a entrada de Jorge no processo, que já conta com o escritório de René Dotti pelo lado da acusação.

O professor, que está detido na Penitenciária Industrial de Guarapuava (PIG), tentou o suicídio, segundo sua defesa. Desde que foi levado para o local, os advogados tentam sua transferência para o Complexo Médico Penal (CMP), em Pinhais – a alegação é a de que ele precisa de cuidados psicológicos.

Manvailer é acusado de feminicídio, além de furto e tentativa de alterar a cena do crime, ao levar o corpo da advogada para dentro do apartamento depois que ela já estava na calçada, morta.

PERÍCIA PARTICULAR NO APARTAMENTO

O prédio onde a advogada morava passou uma perícia particular nesta quarta-feira (15), realizada por um profissional contratado pela família dela, com autorização da Justiça.

Por aproximadamente cinco horas, Altamir Coutinho, perito oficial aposentado do Instituto de Criminalística do Paraná, analisou a calçada, o hall de entrada, os elevadores, o apartamento logo abaixo do casal e o apartamento deles.

O laudo desta perícia só será adicionado ao processo após a entrega de outras análises ainda pendentes, como a necropsia do corpo de Tatiane, que deverá esclarecer se ela morreu antes ou após a queda.


Fonte:Yahoo.com



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- ‘Ataque foi planejado’, diz Jair Bolsonaro
- PF descarta depósitos suspeitos a agressor de Bolsonaro e reforça versão de que atuou sozinho
- Sucuri de barriga cheio surpreende pescadores no Mato Grosso do Sul; assista
- Autor de atentado a Bolsonaro agiu sozinho, diz Polícia Federal
- Lula divulga carta aberta respondendo o General Mourão
- Bolsonaro inicia alimentação por via oral
- Irônico, Michel Temer avisa: desacelera, João Doria
- TCU vê indícios de lavagem de dinheiro em financiamento do BB para Val Marchiori
- Luciano Huck passa apuros em aeroporto e ironiza: Vou de táxi
- Em transmissão do hospital, Bolsonaro chora e polariza com PT
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.