CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
DOMINGO, 21 DE JULHO DE 2019
ULTIMA NOTÍCIA:
Chefe da Lava Jato no Rio diz que STF barra a maior parte das investigações de lavagem
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Brasil
  Brasil
 
Com gritos de Lula livre, grupo joga tinta vermelha na entrada do STF
Data Publicação:24/07/2018
Um grupo de simpatizantes do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva jogou tinta vermelha em uma das entradas do STF (Supremo Tribunal Federal), por volta das 12h30 desta terça-feira (24).

Os manifestantes fizeram uma performance em frente à sede do tribunal com gritos de "Lula livre" e cartazes que simbolizavam a Constituição. Ao final, o grupo arremessou sacos plásticos com tinta vermelha contra o chão da área externa do Salão Branco, por onde os ministros entram para as sessões.

Segundo seguranças do tribunal, de 20 a 30 pessoas chegaram em duas vans para a manifestação. Elas deixaram o local antes de serem abordadas. De acordo com um segurança, parte dos manifestantes usava máscaras e narizes de palhaço.

A entrada do Salão Branco foi isolada e funcionários do tribunal começaram a realizar a limpeza. Os seguranças disseram que o grupo não fez ameaças físicas.

Na última sexta (20), um grupo de simpatizantes de Lula também protestou em frente ao Supremo. Os seguranças suspeitam que sejam as mesmas pessoas.

Lula está preso em Curitiba desde o dia 7 de abril, depois de ter sido condenado em segunda instância na Lava Jato por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex de Guarujá.

A pena foi fixada em 12 anos e um mês de prisão. O petista nega os crimes e diz ser vítima de perseguição política.


Fonte:Yahoo.com



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Semana da Constelação Familiar: de 11 a 19/03
- STJ concede habeas corpus a deputado federal João Rodrigues por prescrição de prazo
- Equipe econômica de Guedes terá nove nomes do governo Temer
- FHC revela voto nulo em segundo turno das eleições presidenciais
- Aposentadoria integral ficará mais difícil a partir da semana que vem
- McDonalds demite funcionário que emprestou batata para o Burger King
- Homem coloca fogo em um morador de rua em Santos (SP)
- João de Deus, suspeito de abusos sexuais, se entrega à polícia em Goiás
- Por segurança, sinal de celular na Esplanada será bloqueado na posse de Bolsonaro
- Na mira de Bolsonaro, indulto de natal é ato final de Michel Temer
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.