CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
QUARTA-FEIRA, 18 DE JULHO DE 2018
ULTIMA NOTÍCIA:
Tribunal revê decisão de Moro e condena mulher de Cunha por evasão de divisas
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Brasil
  Brasil
 
Juiz do DF absolve Lula em processo sobre obstrução de Justiça
Data Publicação:12/07/2018
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi absolvido no processo em que era acusado de obstrução de Justiça.

Esse foi o primeiro caso em que o ex-presidente se tornou réu na Lava Jato – também é a 1ª absolvição nos processos a que o petista responde. A decisão é do juiz da 10ª Vara da Justiça Federal em Brasília, Ricardo Leite.

A acusação era de que Lula tinha atrapalhado as investigações ao se envolver na tentativa de compra de silêncio do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, um dos delatores da operação.

O magistrado considerou as provas insuficientes e também que a acusação de obstrução de Justiça estava baseada somente em afirmações de delatores.

Segundo a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), Bernardo Cerveró , filho de Nestor, fez uma gravação em que o ex-senador Delcídio do Amaral prometia ajuda financeira de R$ 50 mil mensais para a família do ex-executivo e honorários de R$ 4 milhões para o advogado Édson Ribeiro, que, comandava a defesa à época.

Em contrapartida, Cerveró silenciaria em sua delação em relação ao então líder do governo, a Lula, ao pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente, ao banqueiro André Esteves e aos demais acusados.

“Assim, o áudio captado não constitui prova válida pra ensejar qualquer decreto condenatório . Há suspeitas também da ocultação de fatos por Bernardo e Cerveró”, escreveu o magistrado.

Também foram absolvidos nesse processo o ex-senador Delcídio do Amaral, o ex-chefe de gabinete de Delcídio Diogo Ferreira, André Esteves, Édson Ribeiro, José Carlos Bumlai e o filho dele, Maurício Bumlai.

Em setembro do ano passado, o procurador Ivan Marx, do Ministério Público Federal do Distrito Federal, pediu a absolvição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do banqueiro André Esteves nesse processo. O MPF diz não ter encontrado evidências de que Lula e André Esteves cometeram o crime de obstrução de Justiça.


Fonte:Yahoo.com



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Tribunal revê decisão de Moro e condena mulher de Cunha por evasão de divisas
- Taxa de mortalidade infantil sobe no Brasil após 26 anos
- Eles não querem que a Lava Jato acabe, afirma petista
- Pedidos de refúgio de venezuelanos no Brasil dobraram em seis meses
- Senador afastado tenta flexibilizar porte de armas no Brasil
- Turista morre após acidente em brinquedo no Beach Park, no Ceará
- Cármen Lúcia suspende resolução que permitia cobrar até 40% por procedimentos de saúde
- Acidente deixa oito mortos e mais de 50 feridos em rodovia de MG
- Menina de 5 anos é estuprada e morta em Minas Gerais; vizinho suspeito é preso
- Polícia Federal vai investigar novas ameaças a Sergio Moro
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.