CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
TERÇA-FEIRA, 23 DE OUTUBRO DE 2018
ULTIMA NOTÍCIA:
Para Alexandre de Moraes, defesa de fechamento do STF é ‘absurdo atentado verbal’
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Brasil
  Brasil
 
Editorial: O Justificando te convida a fazer parte desta história
Data Publicação:14/06/2018
O Portal Justificando surgiu como reflexo da atuação ativista de três jovens advogados durante as jornadas de Junho de 2013. André Zanardo, Brenno Tardelli e Igor Leone co-fundaram em São Paulo o coletivo Advogados Ativistas visando defender a liberdade de manifestantes que estavam sendo presos arbitrariamente pelas forças policiais do Estado.

Tratava-se de um grave momento no qual estavam sendo violados princípios e garantias básicas de um Estado Democrático de Direito, como o direito da liberdade de expressão, diariamente coibido pelas forças policiais nas manifestações de rua.

A atuação jurídica nas ruas, delegacias e tribunais tiveram um êxito ainda maior com o trabalho jornalístico do grupo, que foi realizado para informar a população dos seus direitos e das violações que insistiam em acontecer. Neste momento, o Justificando ainda não existia, mas tudo era feito através de um site e das páginas do coletivo nas redes sociais.

Após atuarem na defesa de manifestantes em mais de 1000 casos entre 2013/2014, estes advogados ganharam destaque na mídia, tanto como produtores de conteúdo quanto na atuação ativista pelos Direitos Humanos. Em determinado momento, perto da Copa do Mundo, quando as manifestações eram cada vez mais atacadas pela polícia, os relatos precisavam ser feitos em até três línguas diferentes com objetivo de atingir mídias do mundo inteiro.

A profissionalização na coleta de informação, os relatos precisos das manifestações e a aproximação com as mídias nacionais e internacionais levaram à criação de um novo coletivo chamado Observadores Legais. Neste etapa ativista, o objetivo era observar, relatar e denunciar abusos do Estado por meio do sistema institucional.

O aprendizado deste período permitiu a eles perceber a importância da mídia na formação e construção de um entendimento político/jurídico e notar que havia uma grande lacuna de comunicação para se falar do direito de forma progressista. Percebeu-se que de nada adiantava falar ou dizer de direitos se de fato na hora da sua efetivação eles não ocorriam. Nasce assim o primeiro insight para a criação do Justificando: era hora de conversar sobre direitos fazendo conexão entre a academia e o ativismo visando construir um debate real com o poder público.

Finalmente, ainda em 2014, nasce o Justificando, com a proposta de dar voz para juristas contestadores, movimentos sociais, acadêmicos e atores culturais que estivessem engajados na luta por Democracia e Direitos Humanos.

Com linguagem jovem e acessível, o Justificando desde então produz notícias, artigos, programas em vídeo, publica livros, organiza palestras e elabora cursos online – através da sua nova plataforma, a Pandora.

O Justificando tem como missão transformar a nova geração de pensadores do Direito, atuar incessantemente para levar informações e criar uma identidade sólida do que seria uma frente progressista do Direito. Portanto, todos os serviços fornecidos pelo Justificando seguem uma linha editorial transparente no que tange à defesa dos direitos humanos e das liberdades e garantias individuais.

Apesar da origem do Justificando ter se pautado exclusivamente no debate e cobertura dos setores da Justiça, procura-se cada vez mais atravessar esta máxima para alcançar outras áreas afins das ciências humanas.

A inserção de diversos colunistas não juristas tem como objetivo ampliar a interdisciplinaridade dos temas de forma a abordar os assuntos complexos na dinâmica mais acertada à área em discussão. Deste modo, progressivamente procura-se também atender a esta necessidade se aproximando de filósofos, cientistas sociais e políticos, antropólogos, economistas, psicólogos, criminólogos, biólogos e outras pessoas que atuam efetivamente nas causas de impacto, objeto dos assuntos mais relevantes para o espectro político no momento. Objetiva-se através do Justificando abranger todo espectro relacionado às ciências humanas voltadas para a transformação social, sempre respeitando a representatividade das minorias e seus lugares de fala.


Fonte:Yahoo.com



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Autor de vídeo viral sobre bíblia e Haddad já comparou ratos a gays
- Bolsonaro consegue apoio robusto nas ruas antes do segundo turno
- Brasil e Chile concluem negociações de Acordo de Livre-Comércio
- Ciência do consumidor: quanto custa seu CPF?
- Justiça manda penhorar bens de Dado Dolabella para pagar indenização a camareira agredida
- Filho de Bolsonaro é banido do WhatsApp; entenda por quê
- Bolsonaro quer mudar representação de Nossa Senhora Aparecida? Não é verdade
- Mangueira escolhe para 2019 samba enredo que homenageia Marielle
- Em novo aceno ao Nordeste, Bolsonaro promete concluir transposição do São Francisco
- Na TV, vice de Haddad faz alerta sobre notícias falsas
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.