CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
SEXTA-FEIRA, 16 DE NOVEMBRO DE 2018
ULTIMA NOTÍCIA:
Diretor do Santander será presidente do BC do governo Bolsonaro
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Brasil
  Brasil
 
Juízes do RN poderão receber até R$ 365 mil
Data Publicação:16/04/2018
O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte criou na última semana um novo benefício para os juízes e desembargadores do estado: uma licença prêmio retroativa dos últimos 22 anos que poderá conceder a eles até R$ 365 mil.

A resolução, assinada por 13 desembargadores e publicada na última quinta-feira, funciona como um “prêmio por assiduidade” e oferece a todos os juízes que trabalharem por no mínimo cinco anos consecutivos o direito a três meses de folga e férias.

Juízes receberão mais de R$ 360 mil

Assim, quem trabalhar na função desde 1996, por exemplo, terá direito a quatro licenças ou um ano de folga. O benefício pode ser pago em dinheiro, o que totalizaria R$ 365 mil. Familiares de juízes que faleceram e pessoas aposentadas também poderão receber o dinheiro.

Além desse benefício e do salário, juízes do estado recebem auxílio-moradia, de R$ 4,3 mil, auxílio saúde, de R$ 600 a R$ 1 mil e auxílio-alimentação, de R$ 1,4 mil.

Outros valores

Essa não é a primeira vez que o TJRN permite o pagamento de benefícios retroativos. Em outubro do ano passado, os magistrados liberaram o pagamento de R$ 40 milhões em auxílio-moradia a 195 juízes e 22 desembargadores. O STF ainda discute a validade do pagamento.

Estado em crise

No Rio Grande do Norte, 8 em cada 10 pessoas possuem renda mensal igual ou inferior a R$ 1.663. O estado tem enfrentado dificuldades financeiras há alguns meses e os salários de servidores públicos estão atrasados. Alguns deles não receberam ainda o décimo-terceiro salário.


Fonte:Yahoo.com



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Diretor do Santander será presidente do BC do governo Bolsonaro
- Retornam a Cuba primeiros 196 médicos que estavam no Brasil
- Termina interrogatório de Lula em processo da Lava Jato sobre sítio
- Posse de Bolsonaro será às 15h de 1º de janeiro, diz Eunício
- Governo Bolsonaro pode privatizar distribuidora da Petrobras, diz Mourão
- Danilo Gentili defende Silvio Santos e diz que mulheres precisam entender brincadeira
- Lula e o sítio de Atibaia: ex-presidente será interrogado nesta quarta-feira
- Bolsonaro terá carro blindado que aguenta submetralhadora; licitação prevê R$ 5,5 milhões para a compra
- Guedes assumirá funções do Trabalho e aprofundará flexibilização de direitos
- Joaquim Levy pode assumir presidência do BNDES
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.