CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
SÁBADO, 15 DE DEZEMBRO DE 2018
ULTIMA NOTÍCIA:
Futuro ministro, Heleno isenta Bolsonaro no caso Coaf: Valor irrisório
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Brasil
  Brasil
 
Reforma agrária tem freio inédito no Brasil
Data Publicação:10/03/2018
O ritmo da reforma agrária no Brasil, que já vinha caminhando a passos lentos no segundo mandato de Dilma Rousseff, parou no governo Temer.

Reportagem do UOL, com dados do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) mostra que em 2017 não houve assentamento de nenhuma família no Brasil, algo que não acontecia desde 1995, quando os dados passaram a ser separados anualmente pelo instituto.

O menor número havia ocorrido em 2016, quando apenas 1.686 famílias foram assentadas. No ano anterior, foram 26.335 famílias.

Assentamentos são áreas desapropriadas e destinadas oficialmente para a reforma agrária. Segundo o Incra, já foram criados 9.734.

Em resposta ao UOL, o instituto argumentou que a paralisação aconteceu por motivos judiciais e burocráticos – um acórdão do Tribunal de Contas da União que determinou a suspensão dos processos de cadastro e seleção de candidatos ao Programa Nacional de Reforma Agrária (PNRA) entre abril de 2016 e setembro de 2017.

A outra razão apontada foi uma lei que alterou os parâmetros de cadastro e seleção de famílias ao PNRA. O Incra informou que aguarda publicação de decreto presidencial regulamentando dispositivos da lei para retomar o ingresso de novas famílias no programa.

O governo Temer extinguiu o Ministério do Desenvolvimento Agrário, que agora se transformou em uma secretaria ligada à Casa Civil. O Incra informou ainda que, apesar de não assentar famílias, realizou “todas as demais atividades relacionadas à reforma agrária” como concessão de crédito, titulação, assistência técnica, criação de assentamentos e acesso ao Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária.


Fonte:Yahoo.com



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Futuro ministro, Heleno isenta Bolsonaro no caso Coaf: Valor irrisório
- Mulher que denunciou abusos de João de Deus cometeu suicídio, diz jornal
- Apalpada no bumbum, sushi na boca: 5 vezes que Gracyanne e Belo se amaram (até demais)
- Bolsonaro quer aposentadoria de servidores públicos só depois dos 65
- Com classe dividida, líderes de caminhoneiros decidem não aderir à paralisação
- Guedes anuncia seis secretários da nova equipe econômica
- Ibama nega licença para francesa Total explorar petróleo no Amazonas
- Mais uma mulher acusa João de Deus de abuso sexual
- Professor confessa estupro em aluno de 9 anos porque `estava triste´
- Segurança do Carrefour confirma agressão a cão, mas diz estar arrependido
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.