CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
SEXTA-FEIRA, 19 DE OUTUBRO DE 2018
ULTIMA NOTÍCIA:
Bolsonaro afirma que não irá participar de debates no segundo turno
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Brasil
  Brasil
 
Número de consumidores inadimplentes aumenta 5,09%em um ano
Data Publicação:08/09/2014

O número de consumidores brasileiros com dívidas em atraso subiu 5,09%, em agosto, em relação ao mesmo período do ano passado, segundo o Indicador Mensal de Inadimplência do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Na comparação com julho, a alta da inadimplência ficou em 0,28%. O SPC Brasil estima que no final de agosto havia, pelo menos, 55 milhões de consumidores com dívidas atrasadas no Brasil.

Para a CNDL, os indicadores de agosto reforçam a tendência de crescimento da inadimplência até o fim do ano devido ao contexto macroeconômico menos favorável, marcado pela alta inflação, pelo encarecimento do crédito e a consequente deterioração da confiança de empresários e de consumidores.

A taxa cresceu em seis das sete faixas etárias analisadas, com exceção dos devedores entre 18 e 24 anos, que registraram queda de 5,94% no período.

Os devedores mais velhos (de 65 a 84 anos e de 85 a 94) registraram altas de 8,31% e de 12,12%, respectivamente, as maiores variações entre os sete segmentos de idade.

Entre 25 a 29 anos, a alta ficou em 2,81%. A alta para os consumidores com idade de 30 a 39 anos ficou em 4,04%. De 40 a 49, 4,66% e de 50 a 64 anos, 6,49%.

Em agosto deste ano em relação ao mesmo período do ano passado, a quantidade de parcelamentos em atraso cresceu, passando de 5,29% em julho para 6,13% em agosto – maior alta registrada desde 2013.




Fonte:ag brasil



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Bolsonaro quer mudar representação de Nossa Senhora Aparecida? Não é verdade
- Mangueira escolhe para 2019 samba enredo que homenageia Marielle
- Em novo aceno ao Nordeste, Bolsonaro promete concluir transposição do São Francisco
- Na TV, vice de Haddad faz alerta sobre notícias falsas
- Palocci entrega 19 tipos de provas para atestar delação premiada
- TRF-1 concede liberdade a ex-governador de Goiás Marconi Perillo
- Este é o Brasil visto do alto da Estação Espacial Internacional; veja fotos
- Coronel avisou Bolsonaro de irregularidades de Mourão em projeto de R$ 32 milhões do Exército
- Brasil na mira de Trump após legitimar táticas linha dura no comércio
- Mulher de Moro faz campanha nas redes pelo voto consciente
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.