CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
SEXTA-FEIRA, 16 DE NOVEMBRO DE 2018
ULTIMA NOTÍCIA:
Diretor do Santander será presidente do BC do governo Bolsonaro
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Brasil
  Brasil
 
Crianças vão conscientizar pais e adultos em campanha de trânsito
Data Publicação:10/10/2012

A Paradinha, campanha lançada nesta quarta-feira (10/10) pelo Ministério das Cidades, tem as crianças como protagonistas: elas é que vão conscientizar os pais e adultos a cumprir as leis do trânsito, para reduzir o número de mortes de crianças em acidentes viários. As principais preocupações são com aqueles que consomem bebida alcoólica e pegam o carro, usam o celular enquanto dirigem e andam em alta velocidade.

A iniciativa vai ao encontro da meta da Organização das Nações Unidas (ONU) de reduzir pela metade o número de mortes no trânsito até 2020. Segundo o Sistema Único de Saúde (SUS), quase 2 mil crianças morrem por ano em acidentes de trânsito no Brasil.

“Quando o pai for beber, é preciso que a criança diga: "Parou!" Quando for falar ao celular: "Parou!" Quando for correr: "Parou!"”, disse o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, ao lançar a campanha. Um pai que leva uma criança no carro não é responsável apenas pela própria vida, mas também pela vida dela, destacou Ribeiro."Se ela chamar a atenção dele, ele vai se sensibilizar para as leis”, acredita o ministro.

A campanha, que faz parte do Parada – Pacto Nacional pela Redução de Acidentes, abordará também a dor dos pais que perderam filhos em acidentes automobilísticos.

O piloto de kart Pedro Cardoso, de 13 anos, conhece a diferença entre seu hobby de corrida e a direção na cidade. “Nas ruas, é preciso seguir as leis urbanas: não falar ao celular, não tirar os olhos da pista e dirigir com as mãos no volante.”

Valdeno Brito, campeão de Stock Car, elogiou a campanha e ressaltou a diferença entre uma corrida de Fórmula 1 e a direção no trânsito. “Se a pessoa quer correr, ela pode fazer um esporte. Andar acima dos limites de velocidade na cidade pode causar um acidente grave.”

As crianças que assistiram ao lançamento da Paradinha também conheciam bem as regras básicas do trânsito. Karen, de 7 anos, disse que atravessa a rua sempre na faixa de pedestre. “Tem que dar sinal quando os carros estão passando ou então esperar”, explicou.




Fonte:France Presse



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Diretor do Santander será presidente do BC do governo Bolsonaro
- Retornam a Cuba primeiros 196 médicos que estavam no Brasil
- Termina interrogatório de Lula em processo da Lava Jato sobre sítio
- Posse de Bolsonaro será às 15h de 1º de janeiro, diz Eunício
- Governo Bolsonaro pode privatizar distribuidora da Petrobras, diz Mourão
- Danilo Gentili defende Silvio Santos e diz que mulheres precisam entender brincadeira
- Lula e o sítio de Atibaia: ex-presidente será interrogado nesta quarta-feira
- Bolsonaro terá carro blindado que aguenta submetralhadora; licitação prevê R$ 5,5 milhões para a compra
- Guedes assumirá funções do Trabalho e aprofundará flexibilização de direitos
- Joaquim Levy pode assumir presidência do BNDES
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.