CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
QUARTA-FEIRA, 17 DE OUTUBRO DE 2018
ULTIMA NOTÍCIA:
Parte do PT está "se lixando" para Haddad, diz Cid Gomes
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Brasil
  Brasil
 
Juros para empréstimo pessoal têm a maior taxa desde 2009, aponta Procon
Data Publicação:01/04/2012
A taxa média de juros para empréstimos pessoais teve alta acumulada de 0,33 ponto percentual nos primeiros cinco meses do ano e chegou a 5,6% em maio. Segundo o Procon de São Paulo, responsável pelo levantamento, a taxa é a maior desde 2009, quando o percentual atingiu 5,74%.

O órgão destacou que o aumento dos juros dessa modalidade neste ano já foi três vezes superior ao 0,10 ponto percentual verificado de janeiro a dezembro de 2010. Somente de abril para maio deste ano, o reajuste foi de 0,11 ponto percentual. Os reajustes foram promovidos por quatro das sete instituições pesquisadas.

A alta do cheque especial, registrada em 0,35 ponto percentual nos últimos cinco meses, também já ultrapassou o valor acumulado de 0,34 ponto percentual verificado ao longo do ano passado. A taxa média ficou em 9,47% no mês em maio, contra os 9,35% cobrados em abril. Os aumentos ocorreram em cinco bancos.

Segundo o Procon, o crescimento dos juros de pessoa física e do cheque especial está diretamente relacionado aos reajustes da taxa básica (Selic) promovidos pelo Banco Central para conter a inflação. “O momento não é oportuno para realizar financiamentos ou solicitar empréstimos pessoais”, ressaltou o órgão.

O Procon recomenda que os consumidores façam uma avaliação antes de contraírem empréstimos: se necessitam do financiamento, se as condições - prazos e taxas - são as melhores possíveis e se possuem capacidade de honrar o pagamento das prestações até a quitação da dívida.

O levantamento realizado no dia 4 deste mês envolveu as seguintes instituições: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú, Safra e Santander.


Fonte:Ag Brasil



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Bolsonaro quer mudar representação de Nossa Senhora Aparecida? Não é verdade
- Mangueira escolhe para 2019 samba enredo que homenageia Marielle
- Em novo aceno ao Nordeste, Bolsonaro promete concluir transposição do São Francisco
- Na TV, vice de Haddad faz alerta sobre notícias falsas
- Palocci entrega 19 tipos de provas para atestar delação premiada
- TRF-1 concede liberdade a ex-governador de Goiás Marconi Perillo
- Este é o Brasil visto do alto da Estação Espacial Internacional; veja fotos
- Coronel avisou Bolsonaro de irregularidades de Mourão em projeto de R$ 32 milhões do Exército
- Brasil na mira de Trump após legitimar táticas linha dura no comércio
- Mulher de Moro faz campanha nas redes pelo voto consciente
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.