CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
SEGUNDA-FEIRA, 22 DE OUTUBRO DE 2018
ULTIMA NOTÍCIA:
Bolsonaro consegue apoio robusto nas ruas antes do segundo turno
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Politica
  Politica
 
Fala sobre fechar STF não é motivo para alarde, diz filho de Bolsonaro
Data Publicação:21/10/2018
Em mensagem postada nas redes sociais na tarde deste domingo (21), o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), afirmou que o vídeo em que cogita o fechamento do STF (Supremo Tribunal Federal) "não é motivo para alarde".

"Se fui infeliz e atingi alguém, tranquilamente peço desculpas e digo que não era a minha intenção", afirmou em mensagem nas redes sociais.

"Acredito que o vídeo não é motivo para alarde, até porque eu mesmo o publiquei em minhas redes sociais há quase quatro meses. Trata-se de mais uma forçação de barra para atingir Jair Bolsonaro, assim como é essa balela de Whatsapp fake news ser o fator que está conduzindo Jair Bolsonaro possivelmente para a Presidência", continuou.

Eduardo afirmou que o vídeo "só veio à tona agora por conta da proximidade com as eleições".

Nas imagens, que circulam nas redes sociais, o deputado responde a um enfermeiro que perguntou o que poderia ocorrer caso a candidatura de Jair Bolsonaro fosse contestada pelo STF.

"Se quiser fechar o STF você não manda nem um jipe. Manda um soldado e um cabo, sem querer desmerecer o soldado e o cabo", afirmou.

O vídeo foi gravado no dia 9 de julho, em um cursinho de Cascavel, no Paraná. Eduardo Bolsonaro dava uma palestra para concurseiros que desejam ingressar na Polícia Federal.

Neste domingo, o filho do presidenciável afirmou que respondia "a uma hipótese esdrúxula, onde Jair Bolsonaro teria sua candidatura impugnada pelo STF sem qualquer fundamento. De fato, se algo desse tipo ocorresse, o que eu acho que jamais aconteceria, demonstraria uma situação fora da normalidade democrática. Na sequência citei uma brincadeira que ouvi de alguém na rua".

"Prova disso é que, quando José Dirceu falou que o PT não vai ganhar a eleição, mas vai tomar o poder, ou a de Ciro Gomes [PDT] que receberia a bala a equipe de Sérgio Moro, ou quando Gleisi Hoffmann [PT] pediu ajuda ao mundo árabe para soltar Lula, ou ainda a de Lula, que disse que temos um STF acovardo e tantos outros exemplos, ninguém se impressionou tanto", argumentou.

"Tenho a consciência tranquila e o momento é de acalmar os ânimos, que muitas das vezes é inflado propositalmente para se criar uma atmosfera de instabilidade. Se alguém defender que o STF precisa ser fechado, de fato essa pessoa precisa de um psiquiatra. Eu jamais falei isso. Estamos à beira de uma eleição que após ser feita, sacramentará um governo legítimo, eleito pela maioria dos eleitores, que terá tudo para unir todos os brasileiros e seguir a Constituição, atitude que não é defendida pelo PT."


Fonte:Yahoo.com



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Apesar de Lula, PT deve indicar vice até segunda
- Candidato, Meirelles diz que mundo não se divide entre Lula e Temer
- Lula poderá ser candidato ou não?
- Geraldo Alckmin defende posse de arma em zona rural
- Eduardo Jorge será vice de Marina Silva, confirma presidente do PV
- Ana Amélia aceita ser vice de Alckmin na disputa pelo Planalto, dizem aliados
- Márcio Lacerda contraria direção do PSB e diz que mantém candidatura em Minas
- Brasileiros estão pessimistas com as eleições de 2018
- Candidato condenado é inelegível, diz Fux a jornal
- Bolsonaro lidera, mas 65% dizem não votar nele de jeito nenhum
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.