CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
QUARTA-FEIRA, 17 DE OUTUBRO DE 2018
ULTIMA NOTÍCIA:
Parte do PT está "se lixando" para Haddad, diz Cid Gomes
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Politica
  Politica
 
Parte do PT está "se lixando" para Haddad, diz Cid Gomes
Data Publicação:17/10/2018
Irmão de Ciro Gomes, o senador eleito Cid Gomes (PDT-CE) afirmou que parte do PT já estaria resignada com a derrota para Jair Bolsonaro (PSL) no segundo turno das eleições para a Presidência da República e que o grupo estaria “se lixando” para o candidato Fernando Haddad. A declaração foi dada em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo nesta terça-feira (16), na qual Cid cobrou autocrítica da alta cúpula da sigla.

“Eles (petistas) querem ser hegemônicos inclusive na oposição. Boa parte da companheirada aí já deu por perdido (o segundo turno) e está pensando nisso, em ser hegemônico na oposição. Estão se lixando para o Haddad. São incapazes de um gesto de grandeza, mesmo que isso seja permitir uma oportunidade para o jovem, talentoso, inteligente, preparado que é o Fernando Haddad. Eu acho que isso (gesto de autocrítica) tem que partir de quem está no comando do PT”, declarou.

A entrevista ocorreu um dia após Cid dizer, em ato realizado em Fortaleza, que o PT precisava realizar uma revisão interna e pedir desculpas à população pelos casos de corrupção. Ele também rebateu um militante com o grito: “Lula tá preso, babaca”. A frase, que repercutiu amplamente, expôs ainda mais a racha entre partidos de esquerda, deixando o PT alarmado com a possibilidade de não erguer uma frente de oposição a Bolsonaro.

“Se tem uma possibilidade de reversão desse quadro, extremamente avesso ao Haddad, que eu considero o melhor candidato, é a gente ir no nó da questão, que é essa ânsia, essa raiva, essa vingança, que boa parte dos brasileiros tem em relação ao PT”, disse ao Estadão. “Penso que a única forma de se contrapor a esse sentimento é desvincular. É um pedido de desculpas, é o reconhecimento de erros. Ser humilde não faz mal a ninguém”, continuou.

Derrotado no primeiro turno, o irmão de Cid, Ciro Gomes, declarou “apoio crítico” ao PT na disputa contra Bolsonaro.


Fonte:Yahoo.com



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Eduardo Cunha aceita pedido de impeachment contra Dilma
- Dilma reage às pressões de Lula e do PT e afirma que Levy fica na Fazenda
- Cunha deixa para terça decisão sobre impeachment de Dilma
- A crise política conseguiu um feito: quase todo mundo sairá
- Cunha reitera declaração à CPI de que não tem conta no exterior
- Cunha recebe novo texto do pedido de impeachment de Dilma
- Impeachment de Dilma tem 280 votos favoráveis, segundo líder do PSDB
- Lula diz que não há razão para impeachment
- Dilma se reúne neste domingo com ministros para finalizar Orçamento de 2016
- Governo confirma plano para obter R$ 15 bi de empresas da Lava Jato
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.