CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
SEXTA-FEIRA, 21 DE SETEMBRO DE 2018
ULTIMA NOTÍCIA:
A história por traz da foto desse estudante que era rejeitado na escola vai te emocionar
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Politica
  Politica
 
PSB pede que STF libere votação de quem teve título cancelado por não fazer biometria
Data Publicação:19/09/2018
O Partido Socialista Brasileiro (PSB) pediu que o Supremo Tribunal Federal (STF) libere a votação de mais de 5,5 milhões de eleitores que tiveram o título cancelado por não realizarem o cadastramento biométrico.

A legenda pede uma liminar (decisão provisória) para que essas pessoas sejam autorizadas a votar no próximo dia 7 e em eventual segundo turno.

Segundo dados do TSE, dos 5.532.831 que tiveram título cancelado, mais de um milhão de eleitores estão na Bahia. São Paulo tem 601.277 eleitores com títulos cancelados. Tiveram título cancelado somente quem foi convocado obrigatoriamente para fazer a biometria e não compareceu.

Na ação, que está sob relatoria do ministro Celso de Mello, o PSB pede que o Supremo ordene que o TSE "adote as providências necessárias para viabilizar a participação nas eleições de outubro de todos aqueles que tiveram seus registros eleitorais cancelados em razão da não realização do cadastro biométrico obrigatório”.

Conforme os advogados, a liminar é urgente porque há risco de excluir de milhares de pessoas a possibilidade do voto.

"As eleições gerais do país estão muito próximas e, caso a eficácia das normas e exegeses atacadas não seja suspensa, contingente expressivo de eleitores – cerca de 4 milhões de cidadãos – terá suprimida sua capacidade de escolher representantes e de contribuir na definição dos rumos políticos do país", dizem os advogados.

O PSB que que o Supremo, no mérito, derrube trecho de lei que autoriza o cancelamento do título de quem não fizer biometria.

Conforme o partido, o objetivo é "tão somente impedir que sejam privados do exercício dos direitos políticos – notadamente do direito ao voto – os milhões de eleitores que não realizaram tempestivamente o recadastramento biométrico".


Fonte:http://g1.globo.com/ultimas-noticias.html



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Temer decide deixar articulação política
- Em entrevista, Dilma diz que não cogita renunciar
- Romário “não acha” milhões na Suíça e ironiza Veja: chateado
- Ministros relatam que primeiro semestre do governo foi positivo
- Presidente da Câmra Eduardo Cunha anuncia rompimento político com governo
- Preso ex-diretor da Petrobras em nova fase da Lava Jato
- Ministros defendem na Câmara a federalização dos crimes de extermínio
- Lei das Domésticas é sancionada
- Líder do governo diz que corte no Orçamento depende de votação do ajuste fiscal
- Corte no Orçamento depende de votação do ajuste fiscal, diz líder
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.