CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
DOMINGO, 20 DE MAIO DE 2018
ULTIMA NOTÍCIA:
Pequim diz que China e EUA concordam em evitar guerra comercial
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Politica
  Politica
 
PT é o partido que mais perdeu senadores desde 2015
Data Publicação:24/04/2018
O PT foi o partido que mais perdeu representantes no Senado durante a atual legislatura. De acordo com levantamento feito pela Agência Senado, o PT, que tinha 13 senadores em 2015, agora tem nove. Na época, o partido era o segundo maior na casa, mas agora é o terceiro e foi ultrapassado pelo PSDB. Uma das perdas foi a senadora Marta Suplicy, de São Paulo, que migrou para o PMDB.

Um dos casos mais emblemáticos desse troca-troca partidário foi o do senador José Hélio (PROS-DF), que passou por PSD, PMB e PMDB antes de chegar ao atual partido. Em entrevista à Agência Senado, ele destacou que “não existe amarração para mudar de partido”. Como o cargo no Senado é majoritário, e não proporcional, o candidato eleito tem direito a cumprir seu mandato até o fim mesmo que mude de legenda.

Dois partidos deixaram de ter representantes no Senado com as desfiliações. É o caso do PSOL, que perdeu o senador Randolfe Rodrigues para a Rede Sustentabilidade. Já o PSC perdeu o senador Pedro Chaves, agora filiado ao PRB.

O partido que mais ganhou senadores nesse período foi o Podemos. Criado em 2017, teve cinco filiações, incluindo a do senador Álvaro Dias, pré-candidato à Presidência.


Fonte:Yahoo.com



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Bolsonaro diz que sua campanha é imbroxável
- Bolsonaro lidera seguido por Marina e Ciro, diz CNT
- Índice de brancos, nulos e indecisos é maior que o desempenho dos 4 primeiros colocados
- PSOL não é antissemita, diz líder do partido
- Ex-presidente defende Gleisi em carta e reafirma que é candidato
- Vereador nega envolvimento na morte de Marielle Franco e diz que notícia é factóide
- Uma chapa PSDB-MDB não seria de centro
- Sem Lula, Bolsonaro lidera corrida presidencial, diz pesquisa
- PT é o partido que mais perdeu senadores desde 2015
- Paraguai elege presidente e candidato conservador sai na frente
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.