CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
TERÇA-FEIRA, 25 DE SETEMBRO DE 2018
ULTIMA NOTÍCIA:
Na Suíça, pedreiros estudam por até 4 anos e ganham R$ 20 mil por mês
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Politica
  Politica
 
Projeto que legaliza jogos de azar pode ser pautado na Câmara
Data Publicação:09/03/2018
Depois de o Senado ter rejeitado o projeto que legaliza os jogos de azar, cresceu a pressão na Câmara para que um outro projeto seja pautado.

Desde o fim do ano passado, a frente parlamentar pró-jogos negocia com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, para que o projeto vá a voto. Maia concorda em partes com o projeto, como a liberação de cassinos em hotéis.

O parlamentar, agora pré-candidato à Presidência da República pelo DEM, lança mão de argumentos econômicos para ir a favor do projeto. A criação desses novos estabelecimentos tem o potencial de dobrar o número de turistas estrangeiros no Brasil, e gerar uma arrecadação tarifária de R$ 20 bilhões por ano.

Na Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ), os parlamentares derrubaram por 13 votos a 2, o texto que permitia a exploração de bingos, jogo do bicho e videojogo.

O projeto que está pronto para ir a plenário na Câmara permite a operação de cassinos, bingos, jogo do bicho, caça-níqueis e apostas online. E prevê a criação de uma agência reguladora, pelo governo federal, para fiscalizar esses estabelecimentos.


Fonte:Yahoo.com



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Ibope: Haddad sobe e diminui vantagem de Bolsonaro
- Bolsonaro cogita divulgar carta para acalmar mercado e defender pacificação
- DataPoder: Haddad e Bolsonaro tecnicamente empatados
- Após ataque a CPMF, Alckmin diz que Bolsonaro privilegia ricos com novo IR
- Pesquisa XP: Bolsonaro lidera e Haddad tem salto para 2º lugar
- PSB pede que STF libere votação de quem teve título cancelado por não fazer biometria
- Ibope: Bolsonaro lidera e Haddad sobe 11 pontos
- Dória usa imagens de creches dos EUA e da Rússia como se fossem de SP
- Parentes de Alckmin ganharam R$ 3,8 milhões com decretos do ex-governador
- Doria tenta colar Skaf a Temer em debate na TV Gazeta
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.