CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
SÁBADO, 18 DE NOVEMBRO DE 2017
ULTIMA NOTÍCIA:
Dodge recorre de decisão que tirou o sigilo da delação de marqueteiro
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Mundo
  Mundo
 
Constituinte da Venezuela autoriza ação contra vice-presidente do parlamento
Data Publicação:07/11/2017
A Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela autorizou nesta segunda-feira que o Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) abra um julgamento contra o vice-presidente do parlamento do país, o opositor Freddy Guevara.

"Histórica decisão", afirmou a presidente da Constituinte, Delcy Rodríguez, depois de uma sessão extraordinária do órgão para decidir se Guevara, que tinha imunidade, poderia ser processado.

Na última sexta-feira, o TSJ pediu a suspensão da imunidade parlamentar de Guevara e declarou que ele deveria ser julgado porque "incorreu de maneira permanente nos crimes de associação, instigação pública contínua e uso de adolescente para delinquir".

Guevara é acusado de ter cometido os crimes pelo Ministério Público, que diz que ele atuou diretamente nos protestos antigovernamentais registrados neste ano e que terminaram com a morte de pelo menos 120 pessoas.

Chegou a hora da justiça, disse Rodríguez.

Para a sessão extraordinária, a Assembleia Constituinte convocou Guevara em caráter de urgência. No entanto, o opositor não compareceu por estar na embaixada do Chile em Caracas, após pedir proteção diplomática por considerar que sua segurança e integridade pessoal estão sob iminente ameaça.

A oposição venezuelana, boa parte da sociedade civil do país e vários países não reconhecem a legitimidade da Constituinte, um órgão composto exclusivamente por chavistas, cujo processo de criação e instalação foi considerado fraudulento.

O parlamento, de maioria opositora, apoiou Guevara e afirma que a medida do TSJ é "absolutamente política e partidária".


Fonte:EFE



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- França detém passageiro de voo com falsa ameaça de bomba
- Indonésia registra tremor de 6,9 na escla Richter
- Oposição é maioria na eleição parlamentar na Venezuela
- União Europeia reforçará controle nas fronteiras do espaço Schengen
- Estado Islâmico afirma que colocou bomba que causou queda de avião russo
- Presidente birmanês aceita reunir-se com líder opositora Aung San Suu Kyi
- Mianmar prepara primeira eleição livre em 25 anos
- Líder opositora sonha com vitória histórica em eleições de Mianmar
- China decide abolir política dos casais terem somente um filho
- Africanas mutilam seios com pedra, martelo e espátula quente para evitar estupros
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.