CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
DOMINGO, 10 DE DEZEMBRO DE 2017
ULTIMA NOTÍCIA:
Em convenção, Alckmin é eleito presidente do PSDB e partido polariza com Lula em 2018
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Mundo
  Mundo
 
Seul responde a Pyongyang com teste de mísseis perto da fronteira
Data Publicação:29/11/2017
Seul, 28 nov (EFE).- O Exército da Coreia do Sul realizou nesta terça-feira um teste de mísseis perto da fronteira marítima com a Coreia do Norte, em resposta ao míssil lançado minutos antes pelo regime de Pyongyang em direção ao Mar do Japão.

Segundo um comunicado do Estado Maior Conjunto, o Exército, a Marinha e a Força Aérea sul-coreanas iniciaram as manobras às 3h23 (horário local; 16h23), apenas cinco minutos depois do lançamento norte-coreano, perto da fronteira marítima oriental com a Coreia do Norte.

O teste durou 20 minutos e as manobras contaram com a participação da unidade de mísseis do Exército, um navio equipado com o sistema de combate Aegis e uma caça KF-16.

Cada um deles disparou uma unidade dos modelos de míssil Hyunmoo-II, Haesong-II e Spice-2000, que atingiram com sucesso e de maneira simultânea o alvo designado, afirmou o Estado Maior Conjunto.

Para este exercício foi utilizado um alvo simulado situado à distância aproximada de onde a Coreia do Norte lançou o seu míssil nesta terça-feira.

As manobras mostraram a "determinação e habilidade ao atacar a origem da provocação e instalações capitais a qualquer momento por mar, terra e ar", acrescentou a nota.

A Coreia do Norte disparou o seu míssil por volta das 3h17 (horaário local; 16h17 em Brasília) dos arredores de Pyongsong, na província de Pyongan Sul, 25 quilômetros ao norte da capital norte-coreana.

O governo de Seul determinou que o projétil percorreu 960 quilômetros e alcançou uma altitude de 4.500 quilômetros. O Japão afirmou que o míssil voou durante 50 minutos e teria caído a 250 quilômetros da costa de Aomori, no norte japonês.

Estas águas pertencem à zona econômica especial (ZEE) do Japão, um espaço que se estende a cerca de 370 quilômetros a partir do litoral.

Esse foi o primeiro projétil que Pyongyang lançou em dois meses e meio, desde que no dia 15 de setembro disparou um míssil de alcance médio que sobrevoou o norte de Japão antes de cair ao mar.

Os contínuos testes norte-coreanos, somados à resposta beligerante por parte do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, aumentaram a tensão na região a níveis não vistos desde o final da Guerra da Coreia, em 1953


Fonte:EFE



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Espionagem Americana no Brasil
- Vaticano anuncia que Papa João Paulo II vai se tornar santo
- Dolce e Gabbana são condenados à prisão por evasão fiscal
- Advogado alerta que internautas estão sujeitos às leis dos EUA
- Hassan Rohani é eleito presidente do Irã
- EUA solicitaram dados de 18 mil usuários, afirma Facebook
- Mais de 3 mil brasileiros já se inscreveram para colonizar Marte
- Lei antifumo entra em vigor na Rússia
- Legisladores da Nigéria aprovam lei anti-gay
- Brasil e Venezuela em Crise:Maduro indica ter perdido confiança em presidente colombiano
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.