CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
TERÇA-FEIRA, 25 DE JUNHO DE 2019
ULTIMA NOTÍCIA:
Espetáculo Querubim fica em cartaz até 07/07 no RJ
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Mundo
  Mundo
 
Novo protesto contra o governo mergulha França no caos
Data Publicação:01/12/2018
Cerca de 75 mil pessoas participaram neste sábado dos protestos dos "coletes amarelos", franceses que se manifestam contra as políticas fiscal e social do governo de Emmanuel Macron. As manifestações resultaram em confrontos violentos entre "agitadores" e as forças de segurança, principalmente em Paris.

O movimento, de classes menos favorecidas e que sacode a França há duas semanas, também provocou distúrbios em outras províncias. No fim da tarde, o saldo era de 64 feridos e 205 detidos em todo o país, segundo a polícia.

No coração de Paris, a cena era de guerrilha urbana, com homens encapuzados erguendo barricadas, queimando veículos, quebrando vitrines e lançando objetos contra policiais em bairros luxuosos e turísticos da capital francesa.

A avenida Champs-Elysées foi alvo do caos e o Arco do Triunfo sofreu pichações e foi tomado por manifestantes. Nas avenidas vizinhas, havia barricadas em chamas, algumas formadas por carros virados e incendiados, sob uma nuvem de gás lacrimogêneo.

O primeiro-ministro francês, Edouard Philippe, disse que estava "abalado" pela violência em Paris, e as forças de segurança continuavam lidando com "agitadores" sem coletes em diferentes áreas da capital no começo da noite.

Incidentes e focos de violência paralelos à manifestações dos coletes amarelos também ocorreram em outras cidades francesas, entre elas Lille, Charleville-Mézières, Estrasburgo, Toulouse e Nantes, onde 50 manifestantes invadiram o aeroporto local.

Este é o terceiro dia de protestos na França, após os de 17 e 24 de novembro. Em Paris, os confrontos começaram depois do meio-dia, em torno do Arco do Triunfo, entre policiais e manifestantes, alguns deles encapuzados.

O líder da França Insubmissa (LFI, esquerda radical), Jean-Luc Mélenchon, denunciou a "crueldade incrível contra manifestantes pacíficos no Arco do Triunfo", e acusou o governo de "instigar o medo".

Os manifestantes que prostestavam pacificamente vestindo o icônico colete amarelo fluorescente foram pegos no fogo cruzado na avenida. Entre eles, estava Chantal, uma aposentada de 61 anos que tentava não se aproximar da confusão: "Fomos informados de que havia baderneiros à frente". Para ela, "ele (Macron) deve descer do pedestal, entender que o problema não é o imposto, é o poder de compra. Todo mês eu tenho que recorrer à poupança."

Cerca de 5 mil agentes foram mobilizados na capital, onde também se manifestaram milhares de pessoas convocadas pelo sindicato CGT em favor do emprego, e estudantes.


Fonte:Yahoo.com



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Trump anula sanções contra Pyongyang por apreço a Kim Jong Un
- Guaidó chega a Bogotá para aumentar pressão contra Maduro na Venezuela
- Observadores da ONU para cessar-fogo no Iêmen chegam a Hodeida em meio a novos confrontos
- Itamaraty não recebeu notícias de brasileiros vítimas de tsunami
- Trump rejeita acordo para evitar paralisação do governo
- Devedor pode ter passaporte e CNH bloqueados até quitar os débitos; entenda
- Goodyear fecha fábrica na Venezuela e paga funcionários com pneus
- Graças à sonda InSight, a humanidade agora pode ouvir os ventos de Marte
- Trump e Xi Jinping concluíram trégua comercial
- Novo protesto contra o governo mergulha França no caos
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.