CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
QUARTA-FEIRA, 15 DE AGOSTO DE 2018
ULTIMA NOTÍCIA:
Agricultor escreve nome de Bolsonaro em plantações no MS
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Mundo
  Mundo
 
Morte de sete pessoas é pior chacina da Austrália em 22 anos
Data Publicação:12/05/2018
Uma família de sete pessoas foi encontrada morta no vilarejo de Osmington, na Austrália, nesta sexta-feira. As vítimas, incluindo quatro crianças, apresentavam marcas de bala pelo corpo. As autoridades tratam o caso como o maior assassinato em massa no país nos últimos 22 anos.

Sem ter comentado o caso, a polícia investiga o ocorrido e ainda não divulgou se está em busca de suspeitos que possam ter participado do crime. A família era composta por mãe, avós e crianças.

Os policiais receberam o alerta da ocorrência por telefone no início da manhã, embora não tenham revelado a identidade de quem fez a denúncia. Quando chegaram ao local, encontraram dois corpos de adultos do lado de fora da propriedade rural — o restante das vítimas estava dentro da casa.

Segundo a emissora CBS News, a família residia na propriedade desde 2015, quando decidiu se mudar para o local para cultivar frutas. O vilarejo, de cerca de 700 habitantes, se localiza próximo à cidade de Margaret River.

O pior assassinato em massa registrado no país ocorreu em 1996, quando um homem portando uma arma de fogo matou 35 pessoas na Tasmania. Desde então, a Austrália endureceu a política de armamento e teve apenas uma chacina — quando mais de quatro pessoas são mortas na mesma ocasião —, registrada em 2014, quando um homem matou a esposa e os três filhos antes de cometer suicídio.

A região, no entanto, tem grande demanda da compra de armas por se tratar de uma área rural. Segundo a legislação local, fazendeiros têm o porte permitido para se defenderem de predadores e animais.


Fonte:Yahoo.com



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Estado Islâmico mata casal dos Estados Unidos que dava volta ao mundo
- Motorista da Uber teria matado taxista e ferido outros dois no Chile
- Coreia do Norte limita visitas de grupos turísticos chineses
- Quênia prende suspeito de matar rinoceronte-negro
- Polícia fecha aeroporto em Berlim após confundir vibrador com explosivo
- Custo da guerra na Síria chega a quase US$ 400 bilhões, diz ONU
- A humanidade já consumiu mais recursos do que a Terra consegue gerar em 2018
- Explosão perto do aeroporto de Bolonha deixa um morto e mais de 50 feridos
- Adolescente palestino morre em Gaza após confrontos na fronteira com Israel
- Maduro foi vítima de tentativa de ataque durante parada militar, diz governo
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.