CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
TERÇA-FEIRA, 25 DE JUNHO DE 2019
ULTIMA NOTÍCIA:
Espetáculo Querubim fica em cartaz até 07/07 no RJ
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Mundo
  Mundo
 
Banco Mundial pede cautela a Trump
Data Publicação:08/03/2018
A diretora do Banco Mundial, Kristalina Georgieva, advertiu nesta quinta-feira o presidente americano, Donald Trump, contra uma guerra comercial, e o aconselhou a "avaliar cuidadosamente as consequências de sua decisão" de taxar as importações de aço e alumínio.

"Se você toma uma decisão, deve avaliar as consequências e depois informar sobre essas consequências", declarou durante uma entrevista coletiva em Bruxelas ao lado do vice-presidente da Comissão Europeia, Jyrki Katainen.

"As guerras comerciais não têm vencedor", advertiu Katainen, lembrando as "centenas de milhares de empregos perdidos nos Estados Unidos" quando o presidente George W. Bush impôs impostos sobre as importações de aço.

"Quando o comércio encolhe, tem consequências para as pessoas mais pobres nos países ricos", alertou. "Os bens estão se tornando mais caros e isso tem um impacto nos orçamentos dos mais pobres", ressaltou.

"Nós não sabemos se o presidente Donald Trump vai assinar e ainda há alguma esperança de que não assine o que anunciou em sua conta no Twitter", disse Katainen. "É muito preocupante que o presidente Trump esteja tentando resolver o problema do déficit comercial erguendo barreiras alfandegárias. A história mostra que esse remédio não funciona", lamentou.

Trump anunciou nesta quinta que vai encontrar produtores de aço americanos e se comprometeu a mostrar "grande flexibilidade e cooperação com amigos verdadeiros que nos tratam justamente".

O presidente republicano anunciou há uma semana sua intenção de impor 25% de taxas sobre as importações de aço e 10% sobre o alumínio.


Fonte:Yahoo.com



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Trump anula sanções contra Pyongyang por apreço a Kim Jong Un
- Guaidó chega a Bogotá para aumentar pressão contra Maduro na Venezuela
- Observadores da ONU para cessar-fogo no Iêmen chegam a Hodeida em meio a novos confrontos
- Itamaraty não recebeu notícias de brasileiros vítimas de tsunami
- Trump rejeita acordo para evitar paralisação do governo
- Devedor pode ter passaporte e CNH bloqueados até quitar os débitos; entenda
- Goodyear fecha fábrica na Venezuela e paga funcionários com pneus
- Graças à sonda InSight, a humanidade agora pode ouvir os ventos de Marte
- Trump e Xi Jinping concluíram trégua comercial
- Novo protesto contra o governo mergulha França no caos
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.