CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
SEGUNDA-FEIRA, 23 DE OUTUBRO DE 2017
ULTIMA NOTÍCIA:
Furacão Irma, faz cancelamento de voos.
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Mundo
  Mundo
 
China continua se armando mais rapidamente do que os demais países
Data Publicação:15/02/2017
A China continua se armando mais rapidamente do que outros países, a ponto de estar, em algumas áreas militares, "quase em paridade com o Ocidente", segundo o relatório anual do Instituto Internacional de Estudos Estratégicos (IISS).
"A superioridade tecnológica militar do Ocidente, considerada consolidada, é cada vez mais desafiada", afirma John Chipman, diretor do IISS, na apresentação nesta terça-feira em Londres deste relatório anual que faz referência ao equilíbrio das forças armadas no mundo.
Desde 2012, as despesas com a defesa não pararam de crescer entre 5% e 6% ao ano. No entanto, globalmente, o nível caiu 0,4% em 2016, principalmente devido a uma redução no Oriente Médio, cuja economia tem sido prejudicada pela queda dos preços do petróleo.
A China destinou em 2016 um orçamento de 145 bilhões de dólares para a defesa, mais de um terço dos gastos de todo o continente asiático. Muito longe dos Estados Unidos (604,5 bilhões), mas à frente da Rússia (com 58,9 bilhões), Arábia Saudita (56,9) e Reino Unido (52,2).

Símbolo deste progresso, a China, depois de criticar por muito anos os programas da antiga União Soviética ou da Rússia, "possui agora seus próprios canais de pesquisa, desenvolvimento e construção" de armas
. O país, que também investe maciçamente em navios e submarinos, "começa a vender armas ao exterior", aponta John Chipman.


Fonte:Folhado estado de São Paulo



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Trump diz que Coreia do Norte é um país hostil e uma vergonha para China
- Coreia do Norte desenvolverá plano de ataque a Guam até meados de agosto, diz agência
- Confronto entre nazistas e antifascistas deixa cidade americana em estado de emergência
- Avião americano derruba drone na Síria e desperta ira de Moscou
- Rússia adverte Estados Unidos após derrubada de avião militar sírio
- Coreia do Norte dispara míssil de médio alcance
- China continua se armando mais rapidamente do que os demais países
- Requião: Senado não pode eleger alguém que “daqui dez dias pode perder a cadeira”
- EUA mudam regra na emissão de vistos para brasileiros
- Trump toma posse como novo presidente dos Estados Unidos
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.