CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
SÁBADO, 25 DE MAIO DE 2019
ULTIMA NOTÍCIA:
Kings Sneakers apresenta coleção outono/inverno 2019
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Mundo
  Mundo
 
Desigualdade salarial entre homens e mulheres “é uma vergonha”, diz Papa Francisco
Data Publicação:29/04/2015

A desigualdade salarial entre homens e mulheres já é assunto polêmico até no Vaticano: durante uma audiência nesta quarta-feira (29), o Papa Francisco afirmou que o fato dessa disparidade existir "é uma vergonha".

O comentário foi feito durante uma audiência geral que era parte de uma declaração ampla sobre a importância do casamento.

Segundo o serviço italiano de notícias ANSA, esta foi a observação feita pelo pontífice:

Como cristãos, nós devemos ser mais exigentes, por exemplo, apoiando o direito de igualdade salarial pela igualdade do trabalho. Por que deveríamos admitir que as mulheres ganhem menos que os homens?

Não é de se espantar que uma autoridade mundial também comente sobre esse assunto, que é um problema iminente em todos os setores e países.

Apenas no Brasil, a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) de 2013 aponta que as mulheres recebem 73,7% do salário dos homens.

E ao invés de diminuir, essa desigualdade apenas aumentou: em 2012, essa porcentagem era de 72,8%.

Um outro estudo da empresa global de consultoria Hay Group revela que as mulheres em cargos de diretoria ganham, em média, 34.990 reais, enquanto a remuneração para homens é de 40.862 reais.

No setor de tecnologia essa disparidade é ainda mais evidente: um levantamento feito pelo site norte-americano Glassdoor mostra que além de compor uma pequena fração do quadro de funcionários nas empresas, as mulheres chegam a ganhar 6 mil dólares menos que seus colegas homens, mesmo tendo a mesma experiência e cargo que eles.

O problema tem sido amplamente discutido por autoridades, ONGs e empresas e já virou assunto de campanhas e até pegadinhas.

Em uma ação contra a discriminação salarial promovida pela agência Agnelo Comunicação, um restaurante de São Paulo entregava aos homens um cardápio que cobrava 30% a mais pelos pratos. A pegadinha, chamada de “Unfair Menu” (Menu Injusto), surpreendeu os clientes, que reagiram com aplausos depois de descobrir do que a campanha se tratava.




Fonte:info abril



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Trump anula sanções contra Pyongyang por apreço a Kim Jong Un
- Guaidó chega a Bogotá para aumentar pressão contra Maduro na Venezuela
- Observadores da ONU para cessar-fogo no Iêmen chegam a Hodeida em meio a novos confrontos
- Itamaraty não recebeu notícias de brasileiros vítimas de tsunami
- Trump rejeita acordo para evitar paralisação do governo
- Devedor pode ter passaporte e CNH bloqueados até quitar os débitos; entenda
- Goodyear fecha fábrica na Venezuela e paga funcionários com pneus
- Graças à sonda InSight, a humanidade agora pode ouvir os ventos de Marte
- Trump e Xi Jinping concluíram trégua comercial
- Novo protesto contra o governo mergulha França no caos
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.