CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
SEGUNDA-FEIRA, 25 DE MARÇO DE 2019
ULTIMA NOTÍCIA:
Supremo sinaliza maior correção para precatórios
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Mundo
  Mundo
 
Dólares foram sacados de contas de passageiros de avião sumido
Data Publicação:14/08/2014

A polícia da Malásia investiga os saques de 111 milringgit (US$ 35 mil) de contas de quatro passageiros que viajavam no avião da Malaysia Airlines que desapareceu em 8 de março no Oceano Índico.

"Os bancos perceberam a retirada do dinheiro em 18 de julho. Realizaram uma investigação interna antes de denunciá-lo à polícia, em 2 de agosto", explicou o ajudante do diretor do Departamento de Investigação de Delitos Comerciais, Izany Abdul Ghany, publicou nesta quinta-feira o jornal malaio "Star".

Izany assinalou, em entrevista coletiva na quarta-feira, que as imagens gravadas pelo circuito de câmaras de vigilância estão sendo analisadas, e que nesta fase da investigação nenhuma possibilidade pode ser descartada.


O Boeing da Malaysia Airlines que realizava o voo MH-370 decolou de Kuala Lumpur na madrugada de 8 de março com 227 passageiros e 12 tripulantes a bordo. Ele deveria chegar em Pequim seis horas depois, mas desapareceu dos radares com 40 minutos de voo.


Segundo os dados identificados por satélite, o avião mudou de rumo em uma "ação deliberada" e atravessou a Península de Malaca no sentido contrário ao trajeto inicial e acredita-se que pode ter caído no sul do oceano Índico.


As operações de busca em uma área remota do Índico devem ser retomadas em setembro, desta vez a cargo de uma companhia especializada em rastreamento submarino.




Fonte:efe



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Trump anula sanções contra Pyongyang por apreço a Kim Jong Un
- Guaidó chega a Bogotá para aumentar pressão contra Maduro na Venezuela
- Observadores da ONU para cessar-fogo no Iêmen chegam a Hodeida em meio a novos confrontos
- Itamaraty não recebeu notícias de brasileiros vítimas de tsunami
- Trump rejeita acordo para evitar paralisação do governo
- Devedor pode ter passaporte e CNH bloqueados até quitar os débitos; entenda
- Goodyear fecha fábrica na Venezuela e paga funcionários com pneus
- Graças à sonda InSight, a humanidade agora pode ouvir os ventos de Marte
- Trump e Xi Jinping concluíram trégua comercial
- Novo protesto contra o governo mergulha França no caos
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.