CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
QUINTA-FEIRA, 16 DE AGOSTO DE 2018
ULTIMA NOTÍCIA:
Família sepulta parente e ele reaparece vivo meses depois
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Goiás
  Goiás
 
Casal de jovens é morto a tiros após sair de velório em cemitério de Aparecida de Goiânia
Data Publicação:09/08/2018
Um casal de jovens foi morto a tiros após sair de um velório no Cemitério Jardim Boa Esperança, em Aparecida de Goiânia, Região Metropolitana da capital. As vítimas, Igor Pereira da Silva, de 20 anos, e Ludimila de Souza Siqueira, de 19, foram alvejadas quando passavam de moto próximo ao Centro Estadual de Referência e Excelência em Dependência Química (Credeq), no mesmo bairro, onde chegaram a ser socorridos, mas não resistiram aos ferimentos.

O duplo homicídio ocorreu no final da tarde de quarta-feira (8). Em nota, a assessoria de imprensa do Credeq informou que, além dos médicos da unidade, o Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgências (Samu) também ajudaram no socorro, em vão.

O comunicado desataca ainda que, ao ser atingida, a Ludimila ficou caída no asfalto. Já Igor tentou correr para o estacionamento do Credeq, mas também foi alcançado e baleado. Os suspeitos fugiram.

Na nota, o Credeq lamentou o ocorrido e informa também que os corpos já foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Aparecida de Goiânia. Diz ainda que documentos e informações sobre "possíveis envolvidos na aparente emboscada praticada contra o casal" foram repassados para a Polícia Militar.

O G1 entrou em contato com o tenente-coronel Marcelo Granja, assessor de comunicação da PM, às 8h. Ele disse que estava a caminho do quartel e que, assim que chegar, repassará informaçõe sobre o caso.

Ao G1, a assessoria de comunicação da Polícia Civil informou foram feitos vários disparos calibre 380 e que o caso será investigado pelo Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Aparecida de Goiânia.

O titular do GIH, delegado Klayter Camilo, disse, por mensagem, que "as consultas feitas até ontem [quarta-feira] indicam que nenhum dos dois tinham registro criminal".


Fonte:https://g1.globo.com/go/goias



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Filho de ex-deputado, fazendeiro enfrenta júri popular acusado de matar peão após briga em bar, em Goiás
- Enel realiza feirão de negociação com parcelamento e isenção de juros e multas de faturas vencidas, em Goiás
- Jovem estuprada enquanto a mãe era mantida em cárcere está traumatizada e quer se mudar de Goiânia, diz irmão
- Troca de tiros durante assalto a ônibus mata PM, dois assaltantes e deixa dois passageiros feridos, em Luziânia, GO
- Número de mortes por H1N1 sobe para 39, com novos casos registrados em Goiânia, Aragoiânia e Rio Verde
- 'Dia D' de vacinação contra H1N1 deve imunizar 348 mil pessoas em Goiás
- Preso em cadeia de Goiás, Cachoeira ocupa cela de 6m² e come pão com manteiga e leite com achocolatado no café da manhã
- Advogada é morta a tiros dentro de carro enquanto tentava estacionar, em Goiânia
- Menor é indiciado por participação em assalto que matou médico da reserva da PM, em Goiânia
- Projeto de lei quer permitir que alunos usem celular dentro da sala de aula nas escolas estaduais de Goiás
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.