CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
DOMINGO, 23 DE SETEMBRO DE 2018
ULTIMA NOTÍCIA:
Bolsonaro cogita divulgar carta para acalmar mercado e defender pacificação
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Goiás
  Goiás
 
Dupla suspeita de explosão de bancos em SP morre em confronto com a PM em Aparecida de Goiânia
Data Publicação:02/09/2018
Dois jovens de 25 anos, suspeitos de explodirem bancos em São Paulo, foram mortos, no sábado (1º), durante um confronto com a Polícia Militar, em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. Segundo a corporação, Willian Souza de Oliveira e Paulo Henrique de Oliveira Feitoza estavam em uma casa e foram baleados após receber os policiais com tiros.

A dupla chegou a ser socorrida pelo Corpo de Bombeiros, mas, conforme divulgado pela PM, acabou morrendo no local do tiroteio.

Em entrevista ao G1, o tenente João Júnior, das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam) da PM, disse que os dois criminosos eram procurados pelo Ministério Público e PM de São Paulo, que compartilharam informações com a polícia goiana. Os dois criminosos são apontados como membros de facção criminosa paulista.

“A gente teve a informação junto à polícia paulista. Foi feita a verificação, fomos até o endereço citado nestas informações, mas os policiais foram recebidos a tiros pelos criminosos. Diante disto houve o revide, os dois foram baleados, chegaram a ser socorridos, mas não resistiram aos ferimentos”, disse o tenente.

O caso ocorreu por volta das 21h de sábado, em uma casa da Vila Maria, em Aparecida de Goiânia. Conforme contou o policial militar, o local era usado pela dupla para planejar explosões a caixas eletrônicos e agências bancárias na Grande Goiânia.

Na residência foram apreendidos 3 armas de fogo, 3 explosivos, um carro roubado, toucas ninjas e outros objetos que seriam supostamente usados em ações do grupo. Todo o material foi levado pela Polícia Civil, que apura o caso.

“Encontramos todos estes armamentos e objetos próprios para ações em instituições bancárias. Os explosivos foram detonados pelo Esquadrão Anti-Bomba em um terreno vago que ficava próximo à casa onde houve o confronto”, relatou ao G1.

Os corpos dos dois criminosos foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) da cidade. O G1 entrou em contato com o órgão, que informou que até a as 12h deste domingo eles ainda não haviam sido libertados do instituto.


Fonte:https://g1.globo.com/go/goias



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- PF detalha esquema de roubo a cargas financiado por comerciantes no Tocantins
- Filé de Tilápia Macambiras é aposta do Macambiras Bar para o Comida di Buteco, em Goiânia
- Incêndio atinge shopping no Centro de Rio Verde, em Goiás
- Celulares roubados e furtados durante shows sertanejos em SP e PR são apreendidos em Itumbiara
- Delegacia do Meio Ambiente apura perigo que imóveis abandonados representam em Goiânia Polícia Civil quer saber se prédios inacabados precisam ser demolidos e q
- Vídeo de avó tentando remover tatuagem do neto com bucha viraliza na web
- Mais de 52 mil pessoas foram contratadas para cargos operacionais entre janeiro e março em Goiânia, diz pesquisa
- Família pede ajuda para encontrar parente desaparecido há nove dias em Aragoiânia
- Incêndio destrói cozinha de casa, e cão da família foge, em Aparecida de Goiânia
- aciente que aguardava vaga em UTI morre em UPA de Aparecida de Goiânia
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.