CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
SÁBADO, 15 DE DEZEMBRO DE 2018
ULTIMA NOTÍCIA:
Futuro ministro, Heleno isenta Bolsonaro no caso Coaf: Valor irrisório
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Goiás
  Goiás
 
Justiça adia audiência de bispo de Formosa e padres acusados de desviar R$ 2 milhões em dízimos
Data Publicação:09/08/2018
A Justiça adiou a audiência de instrução de julgamento do bispo Dom José Ronaldo Ribeiro e outros cinco padres acusados de desviar mais de R$ 2 milhões em dízimos da Diocese de Formosa, no Entorno do Distrito Federal. A sessão, que ocorreria na manhã desta quinta-feira (9), foi remarcada para o próximo dia 10 de setembro após o Ministério Público apresentar novos documentos relacionados ao processo. As defesas dos réus alegaram que não tiveram acesso aos papéis previamente e solicitaram o reagendamento.

O G1 tentou falar com o juiz, Fernando Oliveira Samuel, da 2ª Vara Criminal, que presidia a sessão, mas ele não quis se pronunciar a respeito.

Porém, em um documento, ele justificou o adiamento. "Os defensores manifestaram em conjunto pela impossibilidade de prosseguir com a produção de prova testemunhal sem tomar conhecimento e analisar tais provas", afirma.

O magistrado disse ainda que isso causaria prejuízo aos defensores, "porque não permite o contraditório e a possibilidade de influência dessa prova para iniciar a inquirição das testemunhas".

O advogado Thiago Pádua, que representa o padre Tiago Wenceslau, informou que o pedido de adiamento foi feito para garantir o amplo direito de defesa.

"O Ministério Público queria juntar documentos novos na véspera da audiência. Encaro isso como uma má fé. Eu também tenho vários documentos e não tinha juntado eles em respeito ao processo", explicou


Fonte:https://g1.globo.com/go/goias



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Denúncias de assédio por João de Deus geram medo em cidade do interior Goiás
- Garoto recebe surpresa de policiais da Rotam no aniversário de 8 anos, em Luziânia
- Batida entre cinco veículos deixa mãe e bebê mortos e mais sete pessoas feridas, em Jaraguá
- Jovem morre ao ter moto atingida por carro no Jardim Europa, em Goiânia
- Desembargador nega pedido de soltura de presos em operação em endereços ligados a Marconi Perillo
- Prefeitura de Goiânia lança edital de licitação para parte das obras da Avenida Leste-Oeste
- Saneago inaugura adutora que liga estações de tratamento de água dos sistemas Mauro Borges e Meia Ponte
- Mulher é presa por agredir namorado e policial dentro de delegacia, em Jaraguá
- Vacina contra raiva animal segue disponível em 15 postos de Goiânia; veja lista
- Polícia Civil prende 12 suspeitos de tráfico de drogas em Ipameri durante Operação Dominó
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.