CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
SEXTA-FEIRA, 21 DE SETEMBRO DE 2018
ULTIMA NOTÍCIA:
A história por traz da foto desse estudante que era rejeitado na escola vai te emocionar
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / América do Sul
  América do Sul
 
EUA se aproximam de decisão sobre sancionar petróleo da Venezuela, diz Tillerson
Data Publicação:08/02/2018
Os Estados Unidos estão mais perto de decidir sobre se impõem ou não sanções sobre petróleo da Venezuela, disse nesta quarta-feira o secretário de Estado norte-americano, Rex Tillerson, no final de uma viagem por cinco países da América Latina, na qual discutiu a ação com líderes regionais.

Tillerson afirmou que Canadá, México e Estados Unidos haviam concordado em um encontro trilateral na semana passada em estudar o que pode ser feito para mitigar o impacto de tal ação. Tillerson disse que informou o presidente Donald Trump sobre o desenvolvimento.

"Ele disse ‘eu sei que você não foi a favor disto no passado’, e eu disse ‘então, eu acho que as coisas mudaram’. Então nós vamos levar isto a ele e deixá-lo tomar a decisão”, disse Tillerson em voo à Jamaica, última parada de sua viagem.

“Nós vamos organizar um grupo de trabalhos muito pequeno, muito focado, para ver o que podemos fazer para mitigar uma decisão como esta se formos tomá-la. Obviamente será o presidente que irá decidir”, disse Tillerson, que foi chefe-executivo da Exxon Mobil Corp antes de se juntar ao governo.

Em Buenos Aires na semana passada, Tillerson disse que os EUA estavam considerando restringir importações de petróleo da Venezuela e exportações de produtos norte-americanos refinados de petróleo para a Venezuela, para aumentar pressão sobre o presidente socialista Nicolás Maduro por conta de suas restrições à oposição política.

Restrições sobre o importante setor petroleiro da Venezuela representariam um aumento na pressão financeira sobre o país membro da Opep, que tem sido atingido por intensa escassez de alimentos e remédios. Sanções até o momento focaram em membros individuais do governo de Maduro e uma proibição de compra de nova dívida venezuelana.


Fonte:REUTERES



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Grupo armado assalta quartel boliviano na fronteira com Brasil
- Corrupção, uma praga que corrói a democracias das Américas
- Prefeito é amarrado em poste por não cumprir suas promessas
- Desnutrição atinge até 70% das crianças na Venezuela, diz relatório
- EUA se aproximam de decisão sobre sancionar petróleo da Venezuela, diz Tillerson
- Maduro pede que CNE e Constituinte fixem data de eleições presidenciais
- Embaixador dos EUA no Panamá deixa cargo por discordar de Trump, diz emissor
- Governo e oposição venezuelana iniciam diálogo na busca de um acordo
- Brasil poderá perder até US$ 5 bilhões com calotes de Caracas
- Argentina designa bancos para emissão de bônus por até US$ 12,5 bilhões
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.