CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
SEXTA-FEIRA, 20 DE ABRIL DE 2018
ULTIMA NOTÍCIA:
Lula recebe visita de parentes, mas Nobel e teólogo são barrados
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / América do Sul
  América do Sul
 
Governo e oposição venezuelana iniciam diálogo na busca de um acordo
Data Publicação:18/12/2017
O Governo e a oposição da Venezuela iniciaram nesta sexta-feira em Santo Domingo, capital da República Dominicana, uma nova rodada do diálogo na busca de um acordo que permita uma saída para a grave crise política e econômica vivida pelo país sul-americano.

Esta nova reunião, que acontece na sede da Chancelaria, sob o patrocínio do presidente dominicano, Danilo Medina, e do ex-presidente do Governo espanhol José Luis Rodríguez Zapatero, acontece depois das reuniões realizadas em 1 e 2 de dezembro nas quais se avançou sobre seis pontos da agenda, mas não se fechou nenhum acordo.

As conversas de hoje giram sobre uma minuta de acordo que traz propostas dos anfitriões do diálogo e dos países fiadores.

O chanceler dominicano, Miguel Vargas, afirmou ontem que tudo está pronto para que as negociações culminem "com uma solução democrática, pacífica e estável para as divergências existentes entre Governo e oposição desse país".

A oposição venezuelana chega para uma nova rodada de conversas com o Governo de Nicolás Maduro com a convicção de conseguir acordos gerais sobre todos os temas discutidos ou de rejeitar regras parciais que omitam alguns dos pontos da agenda.

Deste diálogo - ao qual se opõem líderes opositores como María Corina Machado e Antonio Ledezma - participam os partidos com mais deputados da oposição venezuelana, com a esperança de conseguir garantias eleitorais em relação ao pleito presidencial previsto para 2018.

Também solicitam a abertura de um canal humanitário que permita o envio de remédios e alimentos, uma mudança na composição do Conselho Eleitoral, a libertação dos presos que consideram "presos políticos" e a restituição de poderes constitucionais dos quais foram despojados no Parlamento.

O Governo pede a retirada das sanções econômicas que pesam sobre alguns dos seus funcionários e o reconhecimento da Assembleia Constituinte, um órgão plenipotenciário integrado só por governistas e não reconhecido por vários governos.

A delegação da oposição é liderada pelo chefe do Parlamento, Julho Borges, enquanto por parte do Governo venezuelano participam a presidente da governista Assembleia Nacional Constituinte (ANC), Delcy Rodríguez; o ministro de Comunicação e Cultura, Jorge Rodríguez; o ministro de Educação, Elías Jaua; e o diplomata venezuelano Roy Chaderton. EFE


Fonte:EFE



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Corrupção, uma praga que corrói a democracias das Américas
- Prefeito é amarrado em poste por não cumprir suas promessas
- Desnutrição atinge até 70% das crianças na Venezuela, diz relatório
- EUA se aproximam de decisão sobre sancionar petróleo da Venezuela, diz Tillerson
- Maduro pede que CNE e Constituinte fixem data de eleições presidenciais
- Embaixador dos EUA no Panamá deixa cargo por discordar de Trump, diz emissor
- Governo e oposição venezuelana iniciam diálogo na busca de um acordo
- Brasil poderá perder até US$ 5 bilhões com calotes de Caracas
- Argentina designa bancos para emissão de bônus por até US$ 12,5 bilhões
- Bolívia denuncia complô de EUA contra Morales e negócios chineses na região
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.