CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
SEGUNDA-FEIRA, 17 DE DEZEMBRO DE 2018
ULTIMA NOTÍCIA:
Na praia ou na piscina: Carla Perez ensina poses para fotos de verão
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Entretenimento
  Entretenimento
 
Crianças não sabem mais como segurar um lápis
Data Publicação:02/03/2018
A popularização da tecnologia e dos meios digitais está mudando a maneira como as pessoas interagem com outros objetos. Um estudo recente realizado por pediatras e terapeutas da Fundação Heart of England, do Serviço Nacional de Saúde da Inglaterra, mostra que as crianças de hoje não conseguem segurar um lápis nas mãos.

Segundo os pesquisadores, isso acontece porque o uso excessivo de smartphones e tablets evita que os músculos dos dedos das crianças se desenvolvam o suficiente para garantir a execução de movimentos como esse. “As crianças que estão indo à escola não têm mais a mesma força e destreza nas mãos como víamos há 10 anos atrás. Elas recebem um lápis quando entram na escola, mas são cada vez menos capazes de segurá-lo porque não possuem as habilidades fundamentais do movimento”, explica Sally Pane, terapeuta ocupacional pediátrica da fundação.

Para conseguir mover um lápis, uma pessoa deve ter um controle dos músculos finos dos dedos e movê-los ao mesmo tempo, o que não tem acontecido com bebês e crianças pequenas. Muitas vezes os pais optam por brinquedos.

Os pediatras explicam que algumas crianças no Reino Unido já apresentam dificuldades para segurar canetas. Outro problema que tem crescido nos últimos anos é a dificuldade para escrever, ainda que existam aulas de caligrafia. “É inegável que a tecnologia mudou o mundo em que nossas crianças estão se desenvolvendo. E apesar de haver aspectos positivos desse novo uso, há também os impactos de uma vida mais sedentária e mais baseada em interações virtuais, com mais crianças passando tempo conectadas dentro de casa e menos tempo ocupando espaços ao ar livre ativamente


Fonte:Yahoo.com



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Na praia ou na piscina: Carla Perez ensina poses para fotos de verão
- Após processar Eduardo Costa, Fernanda Lima diz que desculpas não reparam o mal
- Ana Hickmann diz que está sendo perseguida por uma mulher
- Desmitificando a teoria conspiratória sobre a farsa do pouso do homem na Lua
- Meghan Markle quebra protocolo ao pintar unhas
- Susana Vieira diz ter feito sexo dentro de avião com desconhecido
- Alexandra Jackson lança vídeo de canção de Milton Nascimento
- Anitta brinca com Sabrina: Grávida há dois anos
- Susana Vieira está com leucemia, segundo colunista
- Luana Piovani rebate críticas após aparecer de biquíni: Tô nem aí
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.