CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
SÁBADO, 25 DE MAIO DE 2019
ULTIMA NOTÍCIA:
Kings Sneakers apresenta coleção outono/inverno 2019
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Entretenimento
  Entretenimento
 
Mutante Arnaldo Baptista: "Somos culturalmente atrasados porque a química mental é proibida".
Data Publicação:25/11/2014
A Galeria Emma Thommas, no Jardim Paulista (SP) recebe, de 29 de novembro a 10 de janeiro, um acervo de colagens, bricolagens, bric-à-bracs, desenhos e pinturas confeccionados por um dos fundadores da banda Os Mutantes,  o gênio Arnaldo Baptista. O vídeo abaixo enceta como ele explica sua arte, ora, em boa parcela, dedicada a alienígenas. Intitulada Exorealismo, a exposição de Arnaldo  pretende percorrer o Brasil. E ganhar outros mundos.

Nascido em São Paulo, em 1948, todas as suas obras atuais foram buriladas em Juiz de Fora, Minas Gerais. Lá leva uma vida pacata, dedicada a arte, e na companhia de sua mulher Lucinha.

Ele falou a este blog. Confira:

De onde surgiu a ideia desses quadros?

Adoro o surrealismo, porque vem do francês  sur, que significa acima. Adorei sempre esta ideia se estar acima do real. E quando criei esta série para Exorealismo, fui atrás do latim exos, que significa de fora. Minhas intuições dedicam tudo aos ET’s, criaturas de fora de tudo…

Como vai a cultura brasileira?

Somos uma cultura muito vasta,  holandeses no nordeste, italianos em São Paulo, franceses no Rio de Janeiro. Mas somos culturalmente muito atrasados porque nossos governos ainda proíbem a química mental..

O que seria a química mental?

É aquilo que é liberado na Holanda, na Espanha e agora no Uruguai…em vez de proibirem isso, deveriam proibir outro tipo de fogo, o que queima combustíveis, o que destrói o planeta. Eu teria tudo para te falar de política, já que meu pai foi uma espécie de secretário do  ex-governador de São Paulo, Adhemar de  Barros…Mas a nossa política não tem jeito: nada muda nela, não há um político com um programa pessoal, particular, único. Vêm com coisas do tipo “é proibido fumar em todos os lugares”. Nisso minha sáida tem sido a política do “ouvir para crer”.

O que é isso?

É uma luta contra o som digital, não contra a vida digital. Temos de ter sons valvulados, fora da cultura digital para o som…

O que melhorou no Brasil desde quando você fundou os Mutantes ?

Era uma dificuldade  naqueles tempos você encontrar uma guitarra Fender ou Gibson. Tínhamos de nos arranjar fabricando nós mesmos as guitarras e os pedais de efeitos. Hoje você encontra uma ótima guitarra em qualquer esquina.

E a política brasileira, como vai?

Bonita pergunta..vai muito mal: não vejo nenhum líder com opinião própria. Mas há males que vêm para bem , não?

 

Como é sua rotina em Juiz de Fora?

Cooper, exercícios físicos, composição e pintura. As vezes faço duas músicas por semana: as vezes fico um mês sem compor.

Que músico te faz a cabeça?

O Zeca Baleiro com suas composições para criança. Mas não gosto de falar em gosto pessoal, cada um tem o seu…o Ronnie Von, por exemplo, ele odeia o Mick Jagger. Filme que me fez a cabeça é um chamado Elíseos. Mas estou antensdo em tudo: Juiz de Fora é um satélite artificial entre Rio e São Paulo.

O que falta ao mundo?

Falta a ampliação da sensibilidade, de nossa capacidade entender mais os sub-sons, a geometria. Podiam fazer uso das novas tecnologias do DNA para capacitar o ser humano a ter mais sensibilidade.

Acredita em Deus?

Não, nunca! O que me move na vida é a pesquisa: gosto de encontrar lacunas, falhas. Os Mutantes me levaram a tocar nos melhores teatros do mundo: em todos o som é digital! Até no Filmore, de Londres. Há uma lacuna grave nisso: precisamos de um mundo valvulado e analógico.

Seria mais fácil ter começado os Mutantes hoje?

Não!!!! Muito mais difícil! Nós nos sobressaimos porque entendíamos muito de eletrônica. Hoje qualquer um pode comprar qualquer tecnologia! Hoje seria muiiiiito difícil brilhar!

Mais alguma coisa?

Sim: na minha vida eu não planejo nada: tudo acontece…




Fonte:Yahoo.com



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Confira o lançamento de Paulinho Rahs!
- XFour apresenta Don’t Leave Me This Way, lançada em meados de dezembro
- Câmera encontra barata em receita de Ana Maria Braga no Mais Você
- Na praia ou na piscina: Carla Perez ensina poses para fotos de verão
- Após processar Eduardo Costa, Fernanda Lima diz que desculpas não reparam o mal
- Ana Hickmann diz que está sendo perseguida por uma mulher
- Desmitificando a teoria conspiratória sobre a farsa do pouso do homem na Lua
- Meghan Markle quebra protocolo ao pintar unhas
- Susana Vieira diz ter feito sexo dentro de avião com desconhecido
- Alexandra Jackson lança vídeo de canção de Milton Nascimento
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Folha do Brasil - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2014.